sexta-feira, 9 de maio de 2008

Teahupoo "a Onda"

Este matéria foi retirada do site Câmera surf

Teahupoo a onda mais potente de Gaia

Nos últimos 5 anos o Tahiti virou sinônimo de um sonho desafiante para grande maioria dos surfistas. Os novos vídeos de surf sempre inspiram adrenalina com o “power” da onda de Teahupoo, que agora é admirada internacionalmente. Alguns talvez pensem: nem me atrevo! Enquanto aos mais fissurados definitivamente...“It’s a Dream”. Para videomakers e fotógrafos sim esse é o paraíso, imagens mais que alucinantes... Água cristalina, ondas perfeitas, natureza exuberante com lindas montanhas conjugado com um estilo “roots” e povo hospitaleiro.



É aqui na Polinésia Francesa que damos início a está série de reportagens da expedição por picos de surf “Gaia Surf Tour”, série 1 - Tahiti, Austrália e Nova Zelândia.

Mais uma vez Teahupoo provou ser a onda mais potente do mundo com grande parte da premiação do Billabong XXL Awards distribuída para ondas surfadas neste pico. O havainao Shane Dorian faturou U$ 50 mil pela melhor onda do ano, o tahitiano Manoa Drollet U$ 5 mil pelo tubo mais oco e o grande fenômeno brasileiro na ala feminina do surf, Maia Gabeira que foi consagrada a grande mulher Big Rider de 2007. Uma grande conquista para nós termos a bandeira brasileira nums dos maiores eventos do ano.

Este ano Teahupoo já começou bombando no evento classificatório, Trials Air Tahiti Nui, com séries pesadas de 6-8 pés que chegaram aos incríveis 5 metros de massa de água para uma boa sessão de tow-in na bancada de coral mais temida por surfistas kamikazes. O brasileiro Bruno Santos mais uma vez vem se firmando como um dos melhores tube-riders da atualidade. Tirou duas notas 10, chegou na grande final e conseguiu uma vaga para disputar o WCT Billabong Pro 2008.

Agora falta pouco para os Top 45 do WCT entrarem em ação neste campeonato de surf que já é um dos mais prestigiados no mundo. Por que este campeonato é tão especial? A onda é realmente incrível para quem assiste a ação, todos ficam adrenalizados com a força da natureza nesta parte do Oceano Pacífico, a beleza dos vales de frente para a onda, flores de lótus, peixes coloridos, platéia em alto mar e os melhores surfistas do mundo no paraíso azul.

Tudo isso você vai conferir aqui no www.camerasurf.com.br, acompanhe a nossa série de reportagens desvendando segredos para a sua surf trip no Oceano Pacífico.

Para chegar no Tahiti não é mole
Para ter uma noção, a Polinésia Francesa fica mais de 16h de vôo do Brasil, 21h da Europa, 8h de Los Angeles, 7h da Austrália e umas 11h do Japão, isso sem contar as escalas. No meu caso foram 26 horas de São Paulo até o Tahiti com uma conexão em Santiago do Chile e uma parada de 40 min na Ilha de Páscoa. O vôo para Santiago saiu as 9:45, cheguei 14:30, menos 1 hora local 13:30. No Chile a trip quase virou lenda, o vôo de Santiago para o Tahiti sai 2X por semana, domingo e quarta, o meu marcado 16:45 só saiu 20h. A parte mais cômica é quando começa a trajetória de seguir contra o tempo. De Santiago para Pappete (capital do Tahiti) são 12 horas de viagem: 5h até Ilha de Páscoa, com escala de 40 minutos em Rapa Nui, e mais 6 horas até o Tahiti. No horário do Brasil cheguei as 10 da manhã de segunda, no horário da Polinésia (- 7 horas) eram mais de 4 da manhã. Faça as contas... E para os surfistas ainda mais uma hora e pouco de carro de Pappete até Vairao.

Por : Isabelle Nara
Jornalista e videomaker

Fonte Câmera Surf

Comentários
4 Comentários

4 comentários:

Isabelle disse...

Reportagem da jornalista Isabelle nara.
Sinto lhe informar mas vc nao pode copiar textos cortar e colar no seu blog. Favor se nao for citar a materia inteira e afonte vc tem que tirar a materia do ar. Isabelle nara

Rodrigo disse...

Me desculpe Isabelle esta eu realmente não sabia. Modifiquei e espero que esteja do seu agrado caso ainda não esteja por favor me avise.
Como não sou jornalista, sou apenas um praticante do surf e apaixonado pelo esporte, pensava que não poderia colocar a matéria por completo apenas citar trechos e colocar a fonte. Mas valeu pelo puxão de orelha.

Malu Nikiti disse...

Oi, Rodrigo, td bem? Também sou jornalista e me atualizo sempre sobre webjornalismo e direitos autorais na net. Se a informação caiu na rede, é de domínio público, a não ser que a empresa tenha um contrato de exclusividade sobre a veiculação do seu conteúdo. O que não é o caso do site CameraSurf. Portanto, não aceite puxões de orelha arrogantes de jornalistas que não sabem de nada e acham que sabe de tudo. Porém, para mostrar que você é um cara do bem e que não tem a menor intenção de prejudicar o trabalho alheio, é sempre bom citar as fontes. Isso dá até mais credibilidade aos seus textos.
Grande abraço!

Rodrigo disse...

Oi Malu muito obrigado pela visita e também pela dica. Sempre coloco as fontes das notícias e artigos que são postados neste blog. Mas no caso deste post eu havia colocado somente parte do artigo com referência ao artigo original e completo mas como a Isabelle não gostou de ter somente uma referência eu coloquei todo artigo.
Um abraço!

Ocorreu um erro neste gadget
Template by - Abdul Munir | Daya Earth Blogger Template | Política de Privacidade