terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Arpenda a Shapear

Trabalhar com o que se gosta muitas vezes é um privilégio para poucos, é como unir o útil ao agradável, ainda mais se for aliado ao esporte do coração.

Pela primeira vez, paulistanos e catarinenses poderão aprender ou aperfeiçoar seus conhecimentos sobre pranchas de surfe com o shaper Henry Lelot que estará ministrando o seu pioneiro Curso de Shaper, nestas capitais. Em São Paulo, o curso certificado pela Sociedade Brasileira de Shapers (SBS) acontece entre os dias 25 de janeiro a 5 de fevereiro. Já em Floripa, o curso será ministrado entre os dias 7 a 19 de fevereiro de 2011 e é indicado mesmo para quem não possui experiência alguma no segmento.

Segundo Lelot, o método CDS "garante maior grau de personalização, proporcionalidade e precisão nas medidas de cada prancha a ser shapeada, sendo recomendado tanto para quem deseja apenas fazer suas próprias pranchas ou iniciar na profissão, quanto para shapers mais experientes que desejam agregar novas tecnologias ao seu trabalho".

No MBA (Curso Profissionalizante), o aluno fará sua própria prancha artesanalmente (hand shape) ou através de uma máquina de shape (CNC), utilizando as mais modernas técnicas de fabricação a nível mundial. Esta será uma oportunidade imperdível para se especializar nas mais avançadas tecnologias como o Software Shape 3D, Máquinas CNC, Tecnologia Eps-Epoxy e Combo-Epoxy. O curso faz parte do Programa Nacional de Capacitação Profissional certificado pela SBS e, para isso, conta com o apoio dos principais fabricantes de cada cidade onde serão ministradas as aulas.

Considerado um cientista das pranchas, o Prof. Henry Lelot é um dos shapers mais influentes da história do surfe brasileiro, e desde 1992 ministra com sucesso seu pioneiro Curso de Shape no Rio de Janeiro, onde já se formaram mais de 700 novos shapers que hj atuam em todo o Brasil e no mundo. Para mais informações a respeito de seu trabalho, clique:Aqui

As vagas são limitadas. Para fazer sua reserva, ligue: RJ 21 95045198 / 77082539 ID 12*1013973 ou entre em contato através do email: hlelot@hotmail.com

Para maiores informações sobre os Cursos, basta acessar o link .


Viviane Freitas
Assessoria de imprensa do SporTv Point
Tel.: (21) 2490-6412
Cell.: 8602-5555
email: vivianefreitas04@hotmail.com

terça-feira, 9 de novembro de 2010

FGSurf debateu as mortes de surfistas em redes de pesca

Esportistas e simpatizantes decidiram realizar uma grande manifestação pública

A equipe da Federação Gaúcha de Surf (FGSurf) realizou uma reunião extraordinária, aberta ao público, para debater o problema de mortes de surfistas presos em redes de pesca na costa do Rio Grande do Sul. Nesta reunião foram convocados atletas, simpatizantes do esporte, familiares e profissionais da Imprensa para uma manifestação pública em frente da Assembléia Legislativa do RS, às 12 horas, em defesa do programa Praia Segura, Surf Legal.

O encontro, que aconteceu na noite desta segunda-feira (08/11) em Porto Alegre e reuniu mais de 40 pessoas engajadas na busca de uma solução, foi motivado devido à morte do 49° surfista, desde 1978, no Rio Grande do Sul. O jovem canoense, Thiago Rufatto, perdeu sua vida aos 18 anos no último feriado na cidade de Capão da Canoa após ficar preso em um cabo que prende uma rede de pesca.

O deputado Sandro Boka, que abriu as portas de sua casa para receber os convidados, expos as dificuldades de conseguir aprovação do projeto de lei, que tramita na Assembléia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul. O presidente da FGSurf, Orlando Carvalho, salientou a importância de buscar outro meio de pesca na costa, que não utilize redes fixas. Já o professor Nelson Gruber defendeu uma agenda de trabalho que possa surtir efeitos em longo prazo. O empresário Daniel Riolffi pediu que todos se mobilizem e mostrem a força da comunidade do Surf. Durante a reunião foram diversas manifestações emocionadas de amigos e familiares de vítimas das redes de pesca.

Segundo o estudo realizado pelo Centro de Estudo Costeiro e Geológicos (Ceco), da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), um corpo solto ao mar se locomove em média um metro por segundo em um dia de tempo bom. Já em um dia de tempestade ou de ressaca este mesmo corpo passa de um metro por segundo para quatro metros por segundo. Pensando nestes dados, foi proposto a mudança da lei que delimita a área para prática de esportes náuticos e pesca de 400 metros para 2.100 metros e mais uma área de 500 metros para escape.

Gabriel de Mello

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Homenagem a Thiago Rufatto e reunião para debater a segurança nas praias gaúchas

Os amigos e familiares do surfista Thiago Rufatto estarão reunidos neste sábado (06/11), às 10 horas, em frente a Plataforma de Pesca de Atlantida, no Litoral Norte do Rio Grande do Sul, para prestar uma homenagem ao jovem que perdeu sua vida ao ficar preso em uma rede de pesca. Após a manifestação, os participantes irão se dirigir até o local em que Thiago ficou preso e farão um protesto silencioso.

Toda a equipe da Federação Gaúcha de Surf mais uma vez manifesta o seu pesar pela triste morte de Thiago Rufatto, além de manifestar seus mais profundos sentimentos à família.

Reunião aberta para discutir as Redes X Surf
Na próxima segunda-feira (08/11), às 20 horas, está marcada uma reunião pública para discutir o tema Redes de pesca x Surf no litoral gaúcho. O surfista e deputado, Sandro Boka, abrirá as portas de sua casa para que o assunto possa ser debatido, a fim de buscar uma solução e evitar que o Rio Grande do Sul chegue a marca de 50 vidas perdidas para as redes de pesca. Para participar é preciso confirmar presença através do e-mail dep.sandroboka@gmail.com ou do telefone 51 98207366.

Sandro Boka é o autor do projeto de lei que modifica os tamanhos das áreas destinadas a Pesca e de Surf, além de prever uma melhor sinalização. Se você não conhece o projeto e quiser conhecer, e também debater o tema, não deixe de comparecer a está importante reunião. Nela será tratada da estratégia que adotaremos para lutar por uma maior segurança dentro do mar.

Gabriel de Mello
Assessoria de Comunicação da Federação Gaúcha de Surf

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Kitesurfe volta a ter um circuito brasileiro com o apoio da Volkswagen.

O kitesurfe nacional está em festa novamente. Depois de um ano de incertezas em 2009, está confirmada a realização do Volkswagen Kite Tour 2010, que definirá os campeões brasileiros da temporada. Serão três etapas com a premiação de R$ 20 mil em cada.

A abertura acontecerá em Cumbuco, Ceará, de 9 a 11 de outubro, com provas de regata e freestyle. Ainda em outubro, o show será em Natal, de 22 a 24. O Rio receberá a última etapa, já em novembro, de 11 a 15, na Praia do Pepe.

Nos últimos anos, o kitesurfe brasileiro tem conquistado cada vez mais praticantes e também se destacado internacionalmente. A atual campeã mundial de freestyle é a paulista Bruna Kajiya, que conquistou o título em 2009 depois de ter sido vice-campeã em 2007 e 2008. O também paulista Guilly Brandão, após ter sido tetracampeão nacional na freestyle, acumula dois títulos mundiais na wave, categoria em que também é o número um do Brasil.

Porém, novos nomes também surgiram no cenário nacional, muitos deles no Nordeste, onde o vento sopra a favor o ano inteiro. No freestyle, jovens como Eudásio Silva (CE), atual campeão brasileiro, Set Teixeira (CE), jovem de apenas 14 anos e que é incentivado pela Volkswagen a partir de uma ação com o Luciano Huck no Caldeirão (Globo), Índio (PI) e Romário Souza (CE) prometem fazer frente aos “veteranos”, como Reno Romeu (RJ), Tomás Teixeira (CE), Evandro Silva (CE) e Carlos Alexandre “Goiaba” (CE), garantindo boas disputas no renovado Volkswagen Kite Tour 2010.

Na regata, destaque para Nayara Licarião, que briga pelo tricampeonato nacional. Em excelente fase, a paraibana conquistou neste ano o terceiro lugar na etapa alemã do Mundial da PKRA (Professional Kiteboard Riders Association). Entre os homens, a briga pela coroa do tour promete ser bastante acirrada. Entre os favoritos, estão Victor Adamo, o Pimpolho (SP), atual campeão brasileiro, Pedro Carvalho (PB), campeão em 2008, George Feitosa (PB), bicampeão nacional (06/07), Carlos Magno (CE) e Wilson Bodete (PB).

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Mostra de Art & Design em Prancha

PORTO EM PRANCHA! Um Manifesto Visual em Amor & Respeito ao surf

A capital gaúcha recebe dia 27 de setembro, sábado às 20h na Verde Clube a 1ª Mostra da coletiva itinerante "Porto em Prancha! Um Manifesto Visual em Amor & Respeito ao surf", que surgiu como conseqüência do sucesso da edição anterior em Florianópolis. O evento reúne cerca de 40 artistas de diferentes técnicas, convidados a transformar pranchas retiradas do lixo em obras de arte, incentivando o reuso do material que seria descartado. A idealizadora e artista plástica Ana Paula Alves se inspirou no surf e na diversidade do ser humano, reunindo 40 artistas com suas diferentes técnicas: Grafiteiros, pintores, ilustradores, fotógrafos, litogravuristas. Seguindo a estrutura anterior, parte da venda das obras será destinada para a Kinder em Porto Alegre, instituição que presta atendimento interdisciplinar a portadores de deficiências múltiplas, sem condições financeiras. (http://www.kindernet.org.br/).

Coquetel de abertura dia 25 de setembro, às 22:00h, no Verde Club, av. Goethe, nº 200

"Um estímulo ao diálogo entre grupos distintos, sendo assim, um Projeto pela Paz Mundial que aposta na inclusão social e cultural, solidariedade, sustentabilidade e diversidade. O caráter itinerante permite maior acesso a cultura para vários públicos". Ana Paula Alves
PRÓXIMAS ITINERÂNCIAS:

Dado Bier: Dia 05 de Outubro a 20 de Outubro

Espalhada pelas Vitrines da Rede de Lojas Tropico: 22/10 a 28/11

Memorial do Rio Grande do Sul: 30/11 a 02/01/2011

Moinhos Shopping: Dia 04 de Janeiro a 24 de janeiro de 2011

Artistas que participam desta exposição: Zoravia Bettiol, Studio Crocco, Miriam TolPolar, APAS, Viti, Davi Escobar, Pablo Etcheparre, Carla Schertel, Nina Moraes, Marcelo Monteiro, Cleide Albuquerque, Caio Guedes, Diego de Los Campos, Yara Pansini, Hugo Rubilar, Sol Jaras, Trampo, Careca Beco RS, Cusco Rebel, Lidia Brancher, Ricardo Pirecco, Lemas, Jamaikah Santarem, Ogro, Cristina Engler, Paula Plim, Eliseu (artista especial da Kinder), Lucia Cavalli, Samuel Casal, Eduardo Guspe , Harleysom Almeida, Rodrigo Nallen, Marcelo Barneiro, Felipe Dietrich, Andre Venzon, Bianka Choguis Grillo, Silvia Ferrao, Daniela Adams.

quinta-feira, 29 de julho de 2010

Mariano vence Estadual de Stand Up Padlle em Búzios

A segunda etapa do Circuito Estadual de Stand Up Paddle, idealizado pela Federação de SUP do Rio de Janeiro, foi realizada nos últimos dias 23 e 24 de julho, em Búzios (RJ).

Destaque da competição, Thiago Mariano foi quem se deu melhor na categoria Open e assumiu a ponta do ranking. "Fiquei amarradão. Quero agradecer ao Dedé Paranoid, que botou muita pilha para que eu viesse participar deste evento", comemorou Thiago.

Local da Barra da Tijuca, Jaime Rocha ficou com o segundo lugar, seguido por Claudio Mello, campeão da 1ª etapa, e Bezinho Otero.

Confira os resultados:

Categoria Open

1 º Lugar: Thiago Mariano (6,33 + 3,83 = 10,18)
2 º Lugar: Jaime Rocha (5,50 + 4,33 = 9,83)
3 º Lugar: Claudio Cabelo (5,16 + 4,50 = 9,66)
4 º Lugar: Bezinho Otero (4,16 + 3,66 = 7,82)

Categoria Feminino

1 º Lugar: Milena Amaral (7,50 + 5,66 = 13,16)
2 º Lugar: Letícia Aiache (5,83 + 2,83 = 8,66)
3 º Lugar: Carol Freitas (4,50 + 3,33 = 7,83)
4 º Lugar: Angela Bauer (3,60 + 2,16 = 5,76)

Categoria Master

1 º Lugar: Beto Vaz (4,80 + 2,80 = 7,60)
2 º Lugar: Felipe Gama (3,66 + 3,33 = 6,99)
3 º Lugar: Poli Ferrari (3,33 + 2,83 = 6,16)
4 º Lugar: Rico de Souza (2,50 + 2, 16 = 4,66)

Redação NextSurf

Ângela Bauer compete em São Vicente (SP)

A surfista profissional Ângela Bauer prepara-se para mais uma competição de Stand Up , desta vez em São Vicente, litoral paulista, na primeira etapa do Circuito de Surf Costa da Mata Atlântica, na praia do Itararé. Ângela também participa da categoria longboard e se sente renovada com esse novo desafio.

O evento, apresentado pela New Advance, acontece entre os dias 30 de julho a 1º de agosto, é válido pelo ranking profissional de longboard e contempla as categorias Máster, Legends, Junior e Feminino, bem como stand up feminino e masculino.

No último sábado, 24 de julho, Ângela garantiu seu lugar no pódio finalizando o Búzios SUP Festival em quarto lugar, na praia de Geribá, em Búzios. “Este evento foi um sucesso, com praia cheia até o final, em um clima de confraternização total entre famílias e turistas. Chamamos a atenção de todos os que passavam pela praia, a cidade estava lotada e havia outros eventos, como o campeonato de skate patrocinado pela Sea Cult”, festejou a surfista que conta com o suporte técnico do Centro de Aprendizagem e Desenvolvimento do Surfe, o CADES.

O SUP feminino conta com um grupo de atletas de ponta. É uma honra para mim, competir com uma das maiores waterwoman do mundo a Carol Freitas, que também é campeã de kite surf etambém se prepara para competir o mundial de Ibiraquera”, disse Ângela.

A grande campeã foi a paulista Milena Amaral, que já foi a quinta melhor bodyboarder do mundo. “A presença do meu técnico Luiz Oliveira, do CADES, também foi muito importante para mim, me senti segura e melhorei meu posicionamento dentro d’água o que foi fundamental para a conquista do meu resultado”, comentou a atleta que já se prepara para o Mundial de SUP, em Ibiraquera, Santa Catarina.

Ângela Bauer é conhecida por todos pela sua coragem e estilo nas ondas e nas praias mais famosas do surfe mundial. Sua excelente forma física, aliada à disciplina dos treinos e sabedoria adquirida através da yôga, a fez conquistar muitos títulos no longboard, como o de campeã carioca, brasileira e havaiana. A surfista, que é ativista ambiental, também dedica seu tempo em ações para tentar minimizar os efeitos da devastação do meio ambiente, com aulas de educação ambiental nas praias do Rio, com o projeto Surfe Ecologia.

Ângela Bauer conta com apoio da Lupa Lupa, capas Avante, RYGY Biquinis, Filip Shoes,SeaCult 3XW Prafinas, RTGlass, CADES, shaper Thiago Mariano, CorpLazer, Janaina Barbosa (médica esteta).

Clique nas fotos para ampliar



Viviane Freitas conta com apoio da Nicoboco.


Viviane Freitas
Jornalista e Ass. de Imprensa
www.revistasoulsurf.com.br

segunda-feira, 5 de julho de 2010

O’SURFE APRESENTA PILATES PARA O SURFE

O sonho de pegar onda e ser um grande campeão de surfe pode se tornar realidade para muitos jovens e crianças do Rio de Janeiro. Inspirada nos mais diversos surfe clubes da Austrália, a O’Surfe (Organização Surfe do Brasil) está mais do que nunca voltada para o alto rendimento esportivo. A ONG, que agora atua como um Centro de Treinamento em surfe de alto desempenho, conta com diversos profissionais para o aperfeiçoamento nas ondas.

Para isso, existe todo um acompanhamento individual com o psicólogo, técnico de surfe com táticas filmadas em vídeo, surflates (pilates específico para o surfe), cama elástica, quiropraxia, jiu-jitsu, natação, nutrição e yôga. A seguir você irá acompanhar a primeira de uma série de reportagens sobre as atividades desenvolvidas por cada um destes profissionais, a começar pelo SURFLATES. Trata-se de uma técnica desenvolvida pelo preparador físico Gabriel Ferrão, que tem a colaboração do educador Thiago do Amaral.

Segundo Gabriel, SURFLATES nada mais é que um método criado para facilitar o treinamento do surfista dentro e fora d’água, devido principalmente pela falta de qualidade de ondas quebrando constantemente. “O Surflates trabalha diretamente a consciência corporal, sendo estas a propriocepção, a concentração, a respiração, flexibilidade, força, equilíbrio, resistência, coordenação, ritmo, potência, controle, alinhamento e centralização”, explicou Gabriel especialista em pilates, futebol, natação e treinamento desportivo.

Trata-se de um treinamento global, nos quais mente e corpo devem estar bem preparados e sempre respeitando o princípio da individualidade. Os surfistas precisam mais que nunca, estarem com a musculatura do pescoço forte, flexível e resistente, para aguentar horas de remadas e manobras, sem contar o peso da própria cabeça. “É imprescindível que os braços estejam resistentes, flexíveis, bem coordenados e alinhados com os movimentos das manobras. Caso contrário, a manobra não sai como deveria e os juízes não dão a pontuação”, lembrou Gabriel que já atuou como preparador físico da equipe juvenil do Vasco da Gama e da atleta profissional Silvana Lima.

O tronco é o principal membro do corpo a ser trabalhado, pois é onde está o CORE que é o complexo quadril- lombar- pelve, coluna torácica e cervical. No CORE está o centro de gravidade do corpo, o power house (casa de força), e onde se iniciam os movimentos das manobras. A começar pelo drop, bem como todas as outras manobras, pois tem inserção de 29 músculos, sendo divididos em estabilizadores e músculos de movimentos.

De acordo com Gabriel, o SURFLATES é uma pratica que faz bem a saúde, ao bem-estar físico e psicológico, sendo bem dividido por níveis de aprendizado e prática. “Não só os surfistas, mas aqueles que têm medo de entrar no mar, que procuram qualidade de vida e bem-estar. Estes podem praticar tranquilamente, pois se trata de um método que une o próprio pilates, a yôga e o treinamento funcional”, disse. Além dos que querem fazer uma preparação física para “modalidades de condução”, tais como, Hipismo, Vela, Kitesurf, Bodyboard, Longboard, Stand up, Automobilismo, Motociclismo, Skate e lutas em geral. Em se tratando de surfe, o mais indicado é que seja praticado na semana que antecede a competição. “Os resultados são reconhecidos pelos atletas, eles sentem a diferença, tanto no condicionamento quanto na técnica do movimento”, contou Gabriel surfista e criador do método SURFLATES.

Viviane Freitas

segunda-feira, 31 de maio de 2010

Felipe Kita Martins conquistou o Brasil Tour Surf Pro

Muita música, surf e gente bonita agitaram a Prainha em Torres

O surfista torrense Felipe Kita Martins conquistou o Brasil Tour Surf Pro, realizado neste final de semana (28 – 30/05), na Prainha no município de Torres. Ao todo estavam em jogo R$ 15.000,00 (quinze mil reais) de premiação. O segundo colocado foi Vagner Ayres, seguido por Marcio Franey e Tiago Braga.

Durante o sábado nublado e de grandes disputas, os melhores atletas foram traçando o caminho para a vitória. Já no domingo, as baterias mostraram que o grande vencedor teria de surfar muito bem. Nas semifinais os surfistas Marcio Farney (CE) e Tiago Braga (RS) não conseguiram derrotar Felipe Kita Martins (RS) e Vagner Ayres (RS), respectivamente, que chegaram à grande final.

A decisão foi emocionante, a torcida torrense ficou alucinada na beira do mar na Prainha pela disputa entre os primos Vagner Ayres e Felipe Kita Martins. Na primeira chance Felipe Kita mostrou que não perderia a oportunidade de subir ao ponto mais alto do pódio. No somatório das suas duas melhores ondas o atleta vencedor conseguiu 17,33 pontos. Já Vagner Ayres conseguiu somar apenas 11,84 pontos e ficou com a segunda colocação.

“Foi mais que uma disputa entre amigos esta final. Foi uma disputa entre primos, que estão batalhando seu espaço na busca por patrocínio e também das vitórias. Estou muito feliz com o meu resultado. Consegui escolher as melhores ondas e estou bem preparado. Preciso agradecer especialmente ao Robson Gobbato e ao Steffano Dornelles, que além de grandes amigos, sempre estão comigo. Eles nunca deixam de treinar e me ajudam a manter a cabeça erguida e incentivam nos treinamentos. Eles nunca desistiram de mim e não deixaram que eu desistisse também. Agora é se reunir com eles e meus familiares para comemorar, amanha é dia de voltar aos treinos e buscar meu espaço”, finalizou Felipe Kita Martins, visivelmente emocionado.
O atleta Vagner Ayres também fez questão de agradecer a um amigo especial. "Preciso agradecer ao Caio Guedes que me ligou ontem pela manha e me ofereceu carona para vir de Florianópolis, onde tenho treinado nos últimos tempos. Esta é minha primeira final como profissional e estou muito feliz pelo resultado e por ter competido ao lado do meu primo. É uma disputa em família e todos só tem de comemorar agora. O Kita surfou muito e mereceu esta vitória”, comentou.

O Brasil Tour Surf Pro foi um verdadeiro festival com muito Surf, Música e gente bonita na beira do mar de Torres. Com competidores representando quatro Estados, a disputa foi dominada pelos surfistas locais, que encantaram o grande público, que acompanhou o evento.

A noite de sábado foi marcada pelos shows das bandas Surfistas da Paz e Ideal Stereo em frente à Praça XV, no Centro de Torres. Após os shows os atletas aproveitaram a super festa oferecida pelo Clube Bora-Bora. Muita gente bonita curtiu e aproveitou para relaxar ao som da banda contratada e do Dj, que não deixou ninguém parado. No domingo as bandas Ideal Stereo, Ana Mary e Stereo Sound, agitaram a tarde no palco montado na beira da Prainha.

O estudante Edson Rebelo, que estava visitando a cidade de Torres no final de semana acredita que este tipo de ação valoriza as praias no inverno. “Geralmente as praias ficam esquecidas no inverno, mas este tipo de festival transforma um final de semana comum em especial. Gostei de ter vindo, pois pude conhecer um pouco mais da cidade e também o surf, que é um esporte muito legal. Todos na beira da praia acabam ficando envolvidos pelo clima da disputa e amizade dos surfistas. Quero acompanhar mais este esporte, achei muito legal. Todos estão de parabéns, foi um grande evento com bandas tocando músicas que todos gostam”, declarou.

Já o presidente da Federação Gaúcha de Surf, Orlando Carvalho, fez questão de salientar que o trabalho para este grande evento começou a pelo menos dois meses. “Embora tenhamos anunciado o campeonato apenas nesta semana, já estávamos trabalhando nos bastidores há dois meses, a prova disto é o resultado final. Realizamos um grande festival, que os atletas e o público pode aproveitar. Acredito que sem nossos parceiros não conseguiríamos este sucesso”, comentou.

O Brasil Tour de Surf Profissional contou com o patrocínio máster do Ministério do Turismo e Governo Federal. Com o patrocínio da Secretária de Turismo Esporte e Lazer do Rio Grande do Sul, Governo do Estado, Prefeitura Municipal de Torres, e Planeta Surf. O apoio foi da ULBRA Torres, do Clube Bora-Bora e da Associação dos Surfistas de Torres (AST). A realização ficou a cargo da Federação Gaúcha de Surf.



Por Gabriel de Mello
Fotos Caio Guedes

sexta-feira, 28 de maio de 2010

Surf e muita música agitarão Torres no final de semana

O final de semana (29 e 30/05) será de muito surf na Prainha, em Torres, com a realização do Brasil Tour de Surf Profissional. Ao todo estarão em jogo R$ 15.000,00 (quinze mil reais) de premiação para os vencedores. As baterias começarão no sábado, a partir das 11 horas.

O agito não ficará apenas dentro do mar, pois será montado um super palco para realização de três shows para a galera que conferir no calçadão da Prainha. A banda Surfistas da Paz subirá no palco a partir das16 horas, após as 20 h será a vez da banda Ideal Stereo mostrar seu som. No domingo, às 18 horas a já tradicional Stereo Sound tocará todo seu Surf Music para o público, encerrando o evento.

Inscrições:

As inscrições podem ser realizadas até o sábado, as 10 horas. Para realizar a inscrição o atleta precisa realizar um depósito na conta corrente da Federação Gaúcha de Surf no banco Banrisul (agência 0077, conta 068.505.120-7) no valor de R$ 125,00 (cento e vinte e cinco reais). Em seguida o comprovante identificado com o nome do surfista deverá ser enviado
para os e-mails klauskaiser03@terra.com.br e lab.rs2@daruma.com.br.

Em cidades que não existam agências do Banrisul, deve ser feito um DOC de qualquer outro banco. Para isso, devem informar, além dos dados acima mencionados, o número do Banco Banrisul, que é 041 e o CNPJ da Federação Gaúcha de Surf (88.968.896/0001-48). Uma terceira opção é a conta para depósito em nome do Tour Manager da FGSurf, Jeferson Rabassa, no Banco Itaú, agência 0328, conta corrente 68647-2. Dúvidas sobre as inscrições podem ser dirimidas através do MSN dez1970@hotmail.com, com Rabassa.

A noite de sábado (29/05) os atletas e o público devem reservar um espaço especial em suas agendas. O Clube Bora-Bora preparou uma grande festa para não deixar ninguém parado. A Sociedade do Pagode e o DJ Naomi tocaram o que tem de melhor em seus estilos musicais, segurando a todos na pista até o amanhecer.

O Brasil Tour de Surf Profissional conta com o patrocínio máster do Ministério do Turismo e Governo Federal. Com o patrocínio da Secretária de Turismo Esporte e Lazer do Rio Grande do Sul, Governo do Estado, Prefeitura Municipal de Torres, e Planeta Surf. O apoio é do Clube Bora-Bora e da Associação dos Surfistas de Torres (AST). A realização é da Federação Gaúcha de Surf.

Gabriel de Mello

O'SURFE DOMINA CARIOCA SUB 14

A nova geração do surfe não decepcionou e mostrou todo o seu potencial neste final de semana ensolarado na praia do Arpoador, zona sul do Rio de Janeiro. O domingo, 23 de maio, foi de decisão para a molecada que encarou um mar de responsa com séries de um metro no Arpex. Os surfistas Pedro Neves, primeiro colocado, seguido por Lucas Base, Dávio Figueiredo e Pedro Ribeiro fizeram a festa e subiram no pódio principal na primeira etapa do Circuito Estadual Sub-14.

O Centro de Treinamento O’Surfe (Organização Surfe do Brasil) fez bonito durante o evento e colocou três de seus atletas entre os cinco melhores do circuito, sendo dois no pódio da categoria principal, a iniciantes. Um dos destaques da competição, Vitor Soares, de apenas 12 anos, correu uma categoria acima da sua e chegou até a semifinal, obtendo a quinta colocação. “Eu já me considero um atleta e com dedicação vou conseguir realizar o meu sonho de ser campeão do mundo. Mas eu sei que sem treinamento eu jamais conseguiria estes pódios”, disse Vitor que já fez dois importantes pódios em sua recente carreira como atleta profissional de surfe. Vitor, que começou a competir em setembro de 2009, saiu bem na foto com um terceiro lugar no Circuito ASBT e quarto no Estadual Sub-14.

Outros destaques da O’Surfe, Lucas Base, 14, e Pedro Ribeiro, 13 anos, arrebentaram e já na bateria final conquistaram a segunda e quarta colocação, respectivamente. Lucas foi o autor da segunda melhor média da competição e Pedro Ribeiro, atleta WQSurfe, surfou com muita raça e técnica. Segundo Henry Lelot, shaper e coordenador do Centro de Treinamento, o resultado é fruto da dedicação dos jovens competidores. “Estive na praia o tempo todo auxiliando os atletas do clube e conferindo o desempenho durante a competição. O resultado mostra claramente que o trabalho que vem sendo desenvolvido pela O’Surfe, com foco na formação de novos talentos, está no rumo certo. Isso é muito gratificante”, festejou o shaper da TNT Energéticos.

Conheça a O’Surfe

Formando campeões

O sonho de pegar onda e ser um grande campeão de surfe pode se tornar realidade para muitos jovens e crianças do Rio de Janeiro, de todas as classes sociais. Inspirada nos mais diversos surfe clubes da Austrália, a O’Surfe (Organização Surfe do Brasil) está mais do que nunca voltada para o alto rendimento esportivo. A ONG, que agora atua como um Centro de Treinamento em surfe de alto desempenho, conta com diversos profissionais para o aperfeiçoamento nas ondas.

O Centro de Treinamento O’Surfe, através do esporte dos reis, está formando uma nova geração de atletas como o potiguar John Max que já treina desde 2007 e, neste ano, se tornou o mais jovem competidor a estrear o Brasil Surf 2010. Com mais de 300 jovens aguardando a sua chance na fila de espera, o Surfe Clube atua, além da integração social e familiar, na formação de grandes campeões no esporte e não apenas ensiná-los a ficar em pé sobre a prancha.

Para isso, existe todo um acompanhamento individual com o psicólogo, técnico de surfe com táticas filmadas em vídeo (já priorizando as novas regras), surflates (pilates específico para o surfe), cama elástica, quiropraxia, jiu-jitsu, natação, nutrição e yôga. “Há uma diferença em promover a iniciação e a preparação para o alto rendimento e potencializar ao máximo o atleta. Com isso, são necessários profissionais para um treinamento individual com cada um deles”, disse o shaper Henry Lelot, fundador da ONG.

O trabalho social é prioridade, mas abrange tanto pessoas de baixa renda ou não. No final de 2009, a ONG ganhou o certificado de Mérito Esportivo, do Governo do Estado do Rio de Janeiro, o qual proporciona incentivo fiscal para empresas que tenham interesse em incentivar o projeto (com redução de 4% no ICMS). Em 2010, estão inscritos cerca de 50 jovens de comunidades de toda a orla do Rio, entre elas, o Terreirão (Recreio dos Bandeirantes), Rocinha, Cantagalo, Vidigal, entre outras. A estrutura conta com duas salas para atividades físicas, uma sala de informática, sala de vídeo, alojamento e oficina/escola de pranchas.

Além do John Max, outros atletas têm se destacado bastante nas competições no estado do Rio, entre eles, Venâncio Pimenta, 17 anos, reconhecido como a nova revelação do Recreio (comunidade do Terreirão), Lucas Soares, 13 anos, que já foi considerado um dos melhores do Rio em sua categoria. Bem como Cristiano Gomes, 12 anos, que já ganhou diversas etapas do estadual do Rio e Vitor Soares, 12 anos, que chegou à muitas finais no ano passado, sendo um dos destaques de 2009.


*Viviane Freitas tem apoio da Nicoboco.


Viviane Freitas

R$ 15.000,00 em jogo no Brasil Tour de Surf em Torres

Campeonato de Surf Profissional em Torres neste final de semana

O final de semana (28 e 30/05) será de muito surf na Prainha, em Torres, com a realização do Brasil Tour de Surf Profissional. Ao todo estarão em jogo R$ 15.000,00 (quinze mil reais) de premiação para os vencedores. As baterias começarão apenas n sábado, mas na sexta-feira será realizado um grande show no local da disputa.

O agito começa antes e não ficará apenas dentro do mar, pois será montado um super palco para realização de três shows para a galera que conferir no calçadão da Prainha. A noite de sexta-feira (28) será dedicada à banda Surfistas da Paz subir no palco a partir das 20 horas. No sábado (29) no mesmo horário a banda Ideal Stereo mostrará seu som. No domingo, às 18 horas a já tradicional Stereo Sound tocará todo seu Surf Music para o público.

A Federação Gaúcha de Surf, através de seu presidente Orlando Carvalho, trabalhou exaustivamente para realizar este campeonato. Foram pelo menos dois meses trabalhando nos bastidores para realizar um grande evento.
Inscrições:

O sábado, além de uma grande programação cultural, terá as disputas dentro do mar. Para realizar a inscrição o atleta precisa realizar um depósito na conta corrente da Federação Gaúcha de Surf no banco Banrisul (agência 0077, conta 068.505.120-7) no valor de R$ 125,00 (cento e vinte e cinco reais). Em seguida o comprovante identificado com o nome do surfista deverá ser enviado para os e-mails klauskaiser03@terra.com.br e lab.rs2@daruma.com.br.

Em cidades que não existam agências do Banrisul, deve ser feito um DOC de qualquer outro banco. Para isso, devem informar, além dos dados acima mencionados, o número do Banco Banrisul, que é 041 e o CNPJ da Federação Gaúcha de Surf (88.968.896/0001-48). Uma terceira opção é a conta para depósito em nome do Tour Manager da FGSurf, Jeferson Rabassa, no Banco Itaú, agência 0328, conta corrente 68647-2. Dúvidas sobre as inscrições podem ser dirimidas através do MSN dez1970@hotmail.com, com Rabassa.

A noite de sábado (29/05) os atletas e o público devem reservar um espaço especial em suas agendas para uma super festa no Bora-Bora. O clube é um tradicional apoiador das iniciativas da FGSurf e mais uma vez estará garantindo o embalo da galera.

O Brasil Tour de Surf Profissional conta com o patrocínio máster do Ministério do Turismo e Governo Federal. Com o patrocínio da Secretária de Turismo Esporte e Lazer do Rio Grande do Sul, Governo do Estado, Prefeitura Municipal de Torres, e Planeta Surf. O apoio é do Clube Bora-Bora e da Associação dos Surfistas de Torres (AST). A realização é da Federação Gaúcha de Surf.

Gabriel de Mello

segunda-feira, 10 de maio de 2010

TNT Patrocina Shaper

Henry Lelot, um dos mais influentes shapers da história do surfe brasileiro e atual coordenador da Shape3D/Brasil, que acaba de lançar uma nova máquina de shape no mercado, comenta seu ponto de vista a respeito do uso da tecnologia em prol dos shapers e também a respeito de sua recente contratação pela TNT Energéticos.

Você que é um pioneiro na informática aplicada ao shape e na comercialização de pranchas pela internet, como vê as máquinas de shape invadindo as salas?

É inevitável a utilização da tecnologia para o desenvolvimento das pranchas. Ela veio para nos auxiliar, garantindo proporcionalidade, personalização e precisão milimétrica, mas é claro que nunca podemos deixar de lado o feeling .

O Shape3D é realmente um dos programas mais avançados do mercado?

Na verdade, ele é uma unanimidade mundial. Além de uma visão completa de todas as partes da prancha, o shaper pode acionar a imagem 3D e identificar possíveis imperfeições, podendo girar a prancha em qualquer ângulo e utilizando recursos de zoom e iluminação.

Fale sobre a nova máquina de shape que está entrando no mercado brasileiro.

Trata-se da maior e mais avançada máquina CNC do mercado na atualidade: usina pranchas de até 14’(comprimento) x 34 ‘’ (largura), corta com disco ou fresa, desbasta totalmente as bordas até o edge e também a longarina, proporcionando pré-shapes praticamente acabados reduzindo ainda mais o trabalho do shaper. A nível de software, funciona através da combinação dos programas CDS, Mach3 e Shape3D e custa apenas R$ 29 mil, tornando mais do que nunca possível que o shaper possua sua própria máquina. Estamos instalando uma máquina no Recreio, para atender os shapers cariocas e nosso projeto é estar em todo o Brasil dentro dos próximos dois anos.

Você não acha que, com tantos programas, o shaper do século XXI está ficando muito mecanizado?

O Hand Shape (shape feito a mão) sempre terá o seu valor, de acordo com a experiência de cada shaper. Mas as máquinas vieram para ajudar sim, reduzindo o trabalho braçal e garantindo maior margem de acerto nas pranchas. E o shaper continuará sendo sempre fundamental, tanto no projeto, quanto no acabamento de cada shape.

Pela primeira vez na história, um shaper é patrocinado por uma grande marca. Qual o trabalho que você vem desenvolvendo para a TNT Energéticos?

Fui contratado como shaper profissional, para representar a marca no staff das competições. Uma experiência excelente, pois posso acompanhar melhor os atletas e os critérios de julgamento. Espero estar abrindo um novo espaço para os shapers.

Quais são seus test riders atualmente?

John Max, 18, campeão brasileiro Junior e o mais jovem atleta do Brasil Surf Pro 2010, Pablo Paulino, bi-campeão mundial Pró-Junior, Martins Bernardo e estou iniciando agora um trabalho com os irmãos Wiggoly Dantas e Suelen Naraisa.

Para maiores informações a respeito do trabalho de Lelot, acesse o site: www.hlelot.com

Por Viviane Freitas
Jornalista e Ass. de Imprensa

quinta-feira, 6 de maio de 2010

O’SURFE É INDICADA À PRÊMIO NO RIO

A Organização Surfe do Brasil está entre as 20 finalistas do Troféu Responsabilidade Social Carlos Fernando de Carvalho, criado pela Associação de Imprensa da Barra da Tijuca (RJ). Neste sábado, a O'SURFE recebeu em sua sede o diretor da FamBarra e jurado da AIB, Álvaro Costa para um café da manhã onde pôde conferir de perto todo o trabalho social que vem sendo realizado pelo Surfe Clube.



Após o café da manhã, os jovens atletas partiram para um surf-treino na praia da Macumba, onde Angela Bauer, Campeã de Longboard e Gerente de Meio ambiente da O'SURFE, ministrou uma palestra a respeito de consciencia ambiental, coordenou uma coleta de micro-lixo, e promoveu uma sessão de pintura coletiva. As crianças ainda participaram de uma aula de surflates, atividade desenvolvida pelos professores de Educação Física Gabriel Ferrão e Thiago, que coordenam a prepração física do clube.



Em sua quinta edição, o Troféu Fernando de Carvalho visa reconhecer e premiar o trabalho de Organizações Não Governamentais que mais se destacam em ações sociais na cidade maravilhosa, em especial à baixada de Jacarépaguá. Em todas as edições, os jurados selecionados pela AIB escolhem 20 instituições através do histórico de cada uma. Em seguida, são escolhidas 10 instituições que serão contempladas com 10 mil reais cada uma, além do diploma de responsabilidade social e troféu. A O'SURFE já foi uma das 05 instituições premiadas em 2007 e espera chegar entre as 10 este ano. As vencedoras serão conhecidas através de envelopes lacrados em uma cerimônia a ser realizada no Hotel Shereton Barra no dia 28 de maio, às 19 horas.



Formando campeões

O sonho de pegar onda e ser um grande campeão de surfe pode se tornar realidade para muitos jovens e crianças do Rio de Janeiro, de todas as classes sociais. Inspirada nos mais diversos surfe clubes da Austrália, a O’Surfe (Organização Surfe do Brasil) está mais do que nunca voltada para o alto rendimento esportivo. A ONG, que agora atua como um Centro de Treinamento em surfe de alto desempenho, conta com diversos profissionais para o aperfeiçoamento nas ondas.



O Centro de Treinamento O’Surfe, através do esporte dos reis, está formando uma nova geração de atletas como o potiguar John Max que já treina desde 2007 e, neste ano, se tornou o mais jovem competidor a estrear o Brasil Surf 2010. Com mais de 300 jovens aguardando a sua chance na fila de espera, o Surfe Clube atua, além da integração social e familiar, na formação de grandes campeões no esporte e não apenas ensiná-los a ficar em pé sobre a prancha.



Para isso, existe todo um acompanhamento individual com o psicólogo, técnico de surfe com táticas filmadas em vídeo (já priorizando as novas regras), surflates (pilates específico para o surfe), cama elástica, quiropraxia, jiu-jitsu, natação, nutrição e yôga. “Há uma diferença em promover a iniciação e a preparação para o alto rendimento e potencializar ao máximo o atleta. Com isso, são necessários profissionais para um treinamento individual com cada um deles”, disse o shaper Henry Lelot, fundador da ONG.



O trabalho social é prioridade, mas abrange tanto pessoas de baixa renda ou não. No final de 2009, a ONG ganhou o certificado de Mérito Esportivo, do Governo do Estado do Rio de Janeiro, o qual proporciona incentivo fiscal para empresas que tenham interesse em incentivar o projeto (com redução de 4% no ICMS). Em 2010, estão inscritos cerca de 50 jovens de comunidades de toda a orla do Rio, entre elas, o Terreirão (Recreio dos Bandeirantes), Rocinha, Cantagalo, Vidigal, entre outras. A estrutura conta com duas salas para atividades físicas, uma sala de informática, sala de vídeo, alojamento e oficina/escola de pranchas.

Além do John Max, outros atletas têm se destacado bastante nas competições no estado do Rio, entre eles, Venâncio Pimenta, 17 anos, reconhecido como a nova revelação do Recreio (comunidade do Terreirão), Lucas Soares, 13 anos, que já foi considerado um dos melhores do Rio em sua categoria. Bem como Cristiano Gomes, 12 anos, que já ganhou diversas etapas do estadual do Rio e Vitor Soares, 12 anos, que chegou à muitas finais no ano passado, sendo um dos destaques de 2009.

Por Viviane Freitas

sexta-feira, 30 de abril de 2010

Vídeo da final entre Jadson e Kelly Slater

terça-feira, 20 de abril de 2010

Fotógrafo Harleyson Almeida agora é Taca Airlines

Profissional buscará as melhores fotos dos destinos da empresa aérea

O fotógrafo gaúcho especializado em surf, Harleyson Almeida, está comemorando uma grande fase em sua trajetória profissional. Após se garantir na cobertura do WCT Brasil, ele ainda firmou uma parceria com a empresa aérea Taca Airlines para fotografar os destinos das rotas da empresa mundo a fora. Após a captação, estas imagens formarão uma grande exposição.

O fotógrafo começará suas viagens pelo Peru e após se aventura pela Costa Rica. O objetivo de Harleyson Almeida é trazer os melhores ângulos, picos de surf, cultura, arte e a riqueza histórica dos lugares através de suas lentes. O fotógrafo, que além de atuar da terra, tem intimidade em clicar fotos alucinantes de dentro do mar.

Para Harleyson esta parceria representará uma oportunidade de aprendizado. “Estou muito feliz, assim como os surfistas, nós fotógrafos temos a necessidade de conhecer e buscar ângulos diferenciados de locais inusitados, e até mesmo muito conhecidos. Temos a obrigação de nos reinventar diariamente. A atitude da Taca Airlines é inédita, tenho de agradecer ao Daniel Trento, gerente da empresa no Rio Grande do Sul, pela oportunidade de mostrar minha visão dos destinos da companhia aérea”, comentou.

Para contatar o fotógrafo Harleyson Almeida: 51 96494797, 51 85397310 e 48 96107061, ou no email harleyson22@hotmail.com.



Por Gabriel de Mello

Feserj reune shapers e surfistas para discutir sobre pranchas e meio ambiente

JustificarConsiderado pelos mais experientes profissionais como o programa mais avançado do mundo há mais de 15 anos, o Shape3D é a ferramenta que faltava para tornar o processo de fabricação de pranchas ainda mais eficiente. Segundo o shaper Henry Lelot, diretor da Shape3d no Brasil, a empresa pretende aliarNo último sábado, 17 de abril, a Feserj (Federação de Surf do Estado do Rio) em parceria com a Sociedade Brasileira de Shapers (SBS), a Organização Surfe do Brasil (O’SURFE) e a Marbras Et Mundi reuniu shapers e surfistas no Auditório do Centro de Referência em Educação Ambiental de Marapendi, no Recreio dos Bandeirantes, zona oeste do Rio, para apresentar a nova maquina de shape da Shape3D Brasil e o projeto Ecobloc.

No encontro, esteve presente o criador do programa Shape3D, o francês Thomas Wilmin, e o pesquisador carioca radicado em Florianopólis Paulo Eduardo Antunes, mestre em engenharia ambiental Coordenador do Projeto Marbras Et Mundi, que está divulgando o projeto piloto de um centro comunitário com a utilização de blocos de concreto fabricados com recuperação de resíduos da produção de pranchas.




Pranchas em terceira dimensão





JustificarConsiderado pelos mais experientes profissionais como o programa mais avançado do mundo há mais de 15 anos, o Shape3D é a ferramenta que faltava para tornar o processo de fabricação de pranchas ainda mais eficiente. Segundo o shaper Henry Lelot, diretor da Shape3d no Brasil, a empresa pretende aliar as vantagens do programa com os benefícios da nova máquina de shape, para oferecer um serviço de usinagem de primeira linha aos shapers cariocas.



A máquina, que tem capacidade para usinar pranchas e todo o tipo de equipamento náutico, como ate mesmo barcos e caiaques, de todos os tamanhos até 14 pés x 34 polegadas de largura máxima, está sendo instalada na sede da O’Surfe, na praia da Macumba.



Com tecnologia nacional e construída com o que há de mais moderno no mundo, a nova máquina usina a borda completa e corta ate mesmo a longarina, levando o pré-shape a um patamar nunca antes visto no Brasil. “Nosso projeto prevê a instalação de, ao menos uma máquina de shape em cada região, prestando serviço a todos. É claro que vai estar à venda para qualquer shaper que se interesse, inclusive por um preço super acessível, em torno de 29 mil reais”, salienta Lelot.



Já o programa Shape3D permite ao shaper desenhar suas pranchas no computador, como se estivesse na sala de shape. A prancha pode ser desenhada em até três ângulos simultâneos, mostrando todas as partes da prancha, permitindo sua visualização em terceira dimensão. O shaper pode girar a imagem para que esta possa ser observada por qualquer ângulo, com recursos de renderização (esquadrinhamento), iluminação e zoom. Isso irá facilitar a identificação de bumps (quebras de linha nas curvas da prancha).



Ecologicamente correto, o Shape3D contribui com o meio ambiente ao permitir a sobreposição do desenho sobre o bloco a ser utilizado, antes da usinagem, garantindo que a prancha seja cortada somente caso o desenho se encaixe adequadamente ao bloco, garantindo precisão nas medidas e evitando prejuízos financeiros. Inspirado em programas oriundos da indústria aeronáutica, o Shape3D permite ainda avaliar as curvas desenhadas minimizando o "drag" (arrasto Hidrodinâmico) e escolher a unidade de medida a ser utilizada (fração ou decimal de polegada, centímetro, etc).



Qualquer pessoa pode se cadastrar no site e baixar a versão "light" do programa, gratuitamente pela internet (www.shape3d.com), ou solicitar a versão completa para avaliação por 30 dias, sem custo algum ( sbs_shapers@hotmail.com ).



Surf sustentável




Incorporar o inconsciente coletivo à noção de que sem conservação não há futuro é imprescindível não só para a comunidade do surf atual, mas para toda a sociedade e gerações futuras. O surf e suas origens sempre transmitiram valores em que natureza e bem estar são fundamentais para uma vida saudável. O que muitos não sabem é que essa indústria, somente no Rio de Janeiro, produz no Brasil cerca de 28 mil pranchas de surfe ao ano, e aproximadamente 50% do material consumido é desperdiçado, produzindo uma média anual de 214 toneladas de resíduos tóxicos.



No entanto, estes materiais poderão se transformar em matéria-prima, minimizar impactos ambientais e retornar ao mercado¸ por meio de um novo ciclo econômico, gerando oportunidade de trabalho, renda e promoção institucional para o Rio de Janeiro, além de economizar cerca de 4,28 milhões de dólares por ano.



O projeto piloto, estudado e desenvolvido pelo mestre em engenharia ambiental, Paulo Eduardo Antunes, será implementado pela Marbras Et Mundi, através de parceria com a Feserj, a Sociedade Brasileira de Shapers e a ONG Organização Surfe do Brasil. Trata-se de uma edificação com 150m²¸ que será construída com Ecoblocs (blocos de concreto desenvolvido com resíduos de pranchas de surfe), por meio de mutirão com residentes da Comunidade do Terreirão, praia da Macumba. O espaço será então transformado em um núcleo de desenvolvimento sócio-ambiental, com a realização de atividades artísticas, desportivas e de capacitação profissional e pode ser replicado em outras comunidades.



“Os resíduos, que deveriam ir para um aterro industrial, são despejados aterros simples ou lixões, o que é altamente perigoso, já que trás sérios impactos não só para o meio ambiente, mas para a saúde de todos caso não recebam o tratamento ambiental adequado. Estes materiais poderão ser recuperados. Estes materiais poderão ser reutilizados, ainda mais considerando que o surfe depende da natureza, então é um dever até espiritual cuidar do nosso habit natural”, explicou Paulo Eduardo.



De acordo com Abílio Fernandes, Feserj, não há solução para tais problemas sem que haja uma ação efetiva que proporcione causa e efeito. “Sempre houve um trabalho de conscientização nas praias, mas o problema não acaba nunca, pois as pessoas continuam com o ciclo vicioso. Mas quando se viabiliza um projeto como este de reciclagem, que vai atuar efetivamente eliminando um problema, ainda mais se aproveitando os resíduos para o mercado, é realmente um trabalho para o desenvolvimento sustentável”, garantiu Abílio.



JustificarConsiderado pelos mais experientes profissionais como o programa mais avançado do mundo há mais de 15 anos, o Shape3D é a ferramenta que faltava para tornar o processo de fabricação de pranchas ainda mais eficiente. Segundo o shaper Henry Lelot, diretor da Shape3d no Brasil, a empresa pretende aliarNa primeira etapa, as empresas receberão um incentivo por meio de uma pré-certificação denominada 'compromisso ambiental', que caracterizará a adesão das fábricas de pranchas a um Sistema de Gestão Ambiental e após cumpridas todas as prerrogativas deste SGA, as empresas receberão o selo definitivo de 'excelência ambiental' certificado de compromisso ambiental, com o selo ISO SURF de excelência. “Podemos sensibilizar as pessoas, mas conscientização é um processo individual, é de cada um. Que tipo de herói é esse que está dentro d’água imerso, curtindo um tubo e, em paralelo está gerando toneladas de lixo tóxico, prejudicial ao meio em que vivemos... É contraditório”, argumentou o mestre em engenharia ambiental e surfista, local do Rio de Janeiro mas residente em Florianópolis, Santa Catarina.



“A idéia é ótima, o mais difícil é que as coisas só começam a funcionar quando se torna um hábito, a sociedade ainda não estás preparada para limpar o nosso planeta da sujeira que fazemos. Existe um mal armazenamento e podemos sim ser os pioneiros. O importante é começar com este projeto, que a cada dia se torna uma voz forte e necessária, pois já estamos dentro de um limite para melhorar nossas condições de vida”, disse o shaper Daniel Friedmann.



Para Jorge Araújo, diretor de meio ambiente da Feserj, o verdadeiro espírito do surfista está devendo muito à natureza. “Fiquei muito feliz em ver um projeto como esse, pois a sociedade imagina que o surf é ecologicamente correto, mas na prática não é bem assim. No Grumari, por exemplo, um parque tombado e preservado, as pessoas não respeitam e jogam lixo na praia, no chão. Estamos sempre promovendo a educação, mas a participação dos surfistas é muito pequena, a maioria não está integrada e ainda continua poluindo. Além do lado de quem produz e gera resíduo, por não saber o que fazer com o lixo, tem o trabalho social, árduo e fico animado com a possibilidade de diminuir esse impacto”, disse Jorginho que também é e diretor-fundador da ASAG (Associação dos Surfistas Amigos do Grumari).

Por Viviane Freitas

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Sábado de boas ondas na Taça Modamar AST de Surf Amador

101 atletas brigam para pela premiação e os pontos no ranking

Começou neste sábado as disputas da Taça Modamar AST de Surf Amador, válida pela segunda etapa do Circuito Gaúcho Interassociações e primeira local, na praia dos Molhes, em Torres. O sol reinou absoluto e o mar proporcionou boas ondas para os 101 surfistas que brigam pelo primeiro lugar no pódio. Os destaques do dia foram os atletas Atair Michereff e o alagoano Silvério Jorge, que se garantiram para as finais de amanhã.
O catarinense Atair Michereff mostrou que não cruzou o Mampituba para brincar. O atleta conseguiu uma nota 8,25 pontos um onda alucinante. Michereff conseguiu ainda ter o melhor somatório em suas duas melhores ondas, atingindo 14,50 pontos. Dos gaúcho o grande destaque foi Josias Pedrinha, que conseguiu uma nota 8,00 na categoria Open.
No domingo as disputas começam a partir das 9h15 e podem ser conferidas no endereço http://www.surfpro.com.br/2010/fgs/amd04/. Ao todo são 10 categorias disputando a premiação e também os pontos para o ranking de suas associações.
O circuito Interassociações é aberto para atletas de todo o país, independente de filiados a uma associação gaúcha. Para este circuito não haverá cobrança de filiação. Todos serão ranqueados e poderão, se quiserem, participar da etapa Prime, prevista para o final do ano, quando o vencedor da categoria Open (somente da categoria Open) receberá das associações realizadoras do circuito Gaúcho Interassociações uma passagem aérea para o Peru. Outras dúvidas sobre o circuito podem ser dirimidas com o Tour Manager da FGSurf, Jéferson Rabassa, o Pica-pau, através do MSN dez1970@hotamail.com.

Após um dia de altas ondas nada melhor que aproveitar para curtir uma super festa no Clube Bora-Bora. A casa noturna colocará seus DJ`s e músicos agitando a noite dos participantes e do público.

A Taça MODAMAR é apresentada pela Fundergs, com o patrocínio da MODAMAR e da Prefeitura Municipal de Torres. O apoio é do Governo do Estado do Rio Grande do Sul, Atomic Energy Drink, Simões Surf Boards, Linha Exata Surf Boards, Gabriel Vicente Surf Boards, Daniel Nascimento Surf Boards, MM Surf Boards, Outro Industria, PopRock, Programa Surf Rider, Atomic, Hotel Bauer, FGSurf e Clube Bora-Bora. A realização é da Associação dos Surfistas de Torres (AST).

Gabriel de Mello

terça-feira, 13 de abril de 2010

Formando campeões dentro e fora d’água

O sonho de pegar onda e ser um grande campeão de surfe pode se tornar realidade para muitos jovens e crianças do Rio de Janeiro, de todas as classes sociais. Inspirada nos mais diversos surfe clubes da Austrália, a O’Surfe (Organização Surfe do Brasil) está mais do que nunca voltada para o alto rendimento esportivo. A ONG, que agora atua como um Centro de Treinamento em surfe, conta com diversos profissionais para o aperfeiçoamento nas ondas.

O Centro de Treinamento O’Surfe, através do esporte dos reis, está formando uma nova geração de atletas como o potiguar John Max, 18 anos, que já treina no clube desde 2007 e é atualmente o mais jovem atleta do Brasil Surf Pro 2010. Com mais de 300 jovens aguardando a sua chance na fila de espera, a O’SURFE atua, além da integração social e familiar, na formação de novos talentos para o esporte e não apenas ensiná-los a ficar em pé sobre a prancha.

Para tanto, é feito um acompanhamento individual de cada atelta, que conta com psicólogo, treinamento técnico e tático filmado em vídeo (já priorizando os novos critérios de julgamento), surflates (pilates específico para o surfe), cama elástica, quiropraxia, jiu-jitsu, natação, nutrição e yôga. “Há uma grande diferença entre promover a iniciação esportiva e preparar atletas para o alto-rendimento nas competições. Para tanto, disponibilizamos uma equipe de profissionais especializados nas diversas áreas do treinamento desportivo para implementar este novo projeto”, disse o shaper Henry Lelot, fundador da ONG e coordenador do projeto.

A integração social continua sendo prioridade, mas o trabalho agora passa a abranger atletas de todas as classes sociais, na medida em que todas as atividades estão abertas ao público. No final de 2009, a ONG ganhou o certificado de Mérito Esportivo, do Governo do Estado do Rio de Janeiro, o qual proporciona incentivo fiscal para empresas que tenham interesse em incentivar o projeto (com redução de 4% no ICMS). Em 2010, estão inscritos cerca de 50 jovens de comunidades de toda a orla do Rio, entre elas, o Terreirão (Recreio dos Bandeirantes), Rocinha, Cantagalo, Vidigal, entre outras. A estrutura conta com sala para atividades físicas, sala de informática, sala de vídeo, refeitório, alojamento, oficina-escola e show-room de pranchas e acessórios.

Além do John Max, outros atletas têm se destacado bastante nas competições no estado do Rio, entre eles, Venâncio Pimenta, 17 anos, reconhecido como a nova revelação do Recreio (comunidade do Terreirão), Lucas Soares, 13 anos, que já foi considerado um dos melhores do Rio em sua categoria. Bem como Cristiano Gomes, 12 anos, que já ganhou diversas etapas do estadual do Rio e Vitor Soares, 12 anos, que chegou a muitas finais no ano passado, sendo um dos destaques de 2009.

Viviane Freitas

Circuito Interassociações de Surf agitará Torres no final de semana

Nova categorias estarão nas disputas nas águas de Torres

A Associação dos Surfistas de Torres (AST) ainda não definiu em qual praia do Município de Torres será realizada a Taça MODAMAR AST 2010, no próximo final de semana (17 e 18 de abril), válido pela segunda etapa do circuito Estadual Interassociações e primeira do certame local. O presidente, juntamente com uma comissão definirá o pico conforme as condições apresentadas na quinta-feira (15/04).
As inscrições podem ser realizadas até as 18 horas da quinta-feira. Todos os detalhes sobre as inscrições podem ser conferidas em http://www.fgsurf.com.br/index.php?option=com_content&task=view&id=255&Itemid=2
Ao todo serão nove categorias duelando pelos pontos e defendendo suas praias:
JUNIOR – Somente surfistas nascidos a partir de 01/01/1992;
MIRIM – Somente atletas nascidos a partir de 01/01/1994;
INICIANTES – Somente surfistas nascidos a partir de 01/01/1996;
MASTER – Somente atletas nascidos até 31/12/1975;
SENIOR – Somente surfistas nascidos até 31/12/1982;
FEMININO, LONGBOARD e SURDOS – Não tem limite de idade.
UNIVERSITÁRIO - Atletas terão de apresentar o comprovadamente de matrícula do semestre 2010/1.

O circuito Interassociações é aberto para atletas de todo o país, independente de filiados a uma associação gaúcha. Para este circuito não haverá cobrança de filiação. Todos serão ranqueados e poderão, se quiserem, participar da etapa Prime, prevista para o final do ano, quando o vencedor da categoria Open (somente da categoria Open) receberá das associações realizadoras do circuito Gaúcho Interassociações uma passagem aérea para o Peru. Outras dúvidas sobre o circuito podem ser dirimidas com o Tour Manager da FGSurf, Jéferson Rabassa, o Pica-pau, através do MSN dez1970@hotamail.com.

Para a Taça MODAMAR, o clube Bora-Bora preparou a já tradicional festa oficial da disputa. A casa noturna colocará seus DJ`s e músicos agitando a noite dos participantes e do público. Serão distribuídos Freepass para a galera diretamente no Bora-Bora na tarde do sábado (17/04).

Quem precisar de hospedagem na cidade de Torres poderá contar com toda a estrutura do Hotel Bauer, que terá pacotes especiais para os participantes do campeonato. Podendo chegar até o valor de R$ 15,00 (quinze reais) o custo de cada diária para os atletas inscritos. O Hotel Bauer é localizado na rua Balbino de Freitas, esquina com a Barão do Rio Branco. O telefone do hotel é 3664-1290.

A Taça MODAMAR é apresentada pela Fundergs, com o patrocínio da MODAMAR e da Prefeitura Municipal de Torres. O apoio é do Governo do Estado do Rio Grande do Sul, Simões Surf Boards, Linha Exata Surf Boards, Gabriel Vicente Surf Boards, Daniel Nascimento Surf Boards, MM Surf Boards, Outro Industria, PopRock, Programa Surf Rider, Atomic, Hotel Bauer, FGSurf e Clube Bora-Bora. A realização é da Associação dos Surfistas de Torres (AST).

Telefone úteis:
Presidente da Associação dos Surfistas de Torres, Carlos Freitas, 51 84680981
Tour Manager da FGSurf, Jéferson Rabassa, 51 99685817

Gabriel de Mello

quinta-feira, 8 de abril de 2010

Inscrições abertas para a Taça MODAMAR AST de Surf Amador

Circuito Interassociações recomeça suas disputas

Estão abertas as inscrições para a Taça ModaMar, válida como primeira etapa do circuito AST 2010 (Associação dos Surfistas de Torres) e também segunda do circuito Gaúcho Interassociações deste ano. A competição será realizada no final de semana (17 e 18 de abril) na cidade de Torres (RS). A praia das provas só será definida na quinta-feira (15/04), juntamente com o término do período de inscrições, porque a AST priorizará o local com previsão de melhores ondas.

Ao todo serão nove categorias duelando pelos pontos e defendendo suas praias. As inscrições devem ser feitas através de um depósito bancário na conta da Associação dos Surfistas de Torres, no banco do Brasil (Ag. 0778-1 – c.c. 15991-3), no valor de R$ 50,00 (cinquenta reais) para a categoria Open e R$ 40,00 (quarenta reais) para as demais categorias. Os atletas devem observar os limites de idade nas seguintes categorias:

JUNIOR – Somente surfistas nascidos a partir de 01/01/1992;
MIRIM – Somente atletas nascidos a partir de 01/01/1994;
INICIANTES – Somente surfistas nascidos a partir de 01/01/1996;
MASTER – Somente atletas nascidos até 31/12/1975;
SENIOR – Somente surfistas nascidos até 31/12/1982;
FEMININO, LONGBOARD e SURDOS – Não tem limite de idade.
UNIVERSITÁRIO - Atletas terão de apresentar o comprovadamente de matrícula do semestre 2010/1.

Após realizar o depósito e definir sua categoria, o atleta tem a obrigação de enviar o comprovante via email para o Tour Manager da FGSurf, Jéferson Rabassa, através do endereço lab.rs2@daruma.com.br. Atenção, não esqueça de observar o nome e a data de nascimento do surfista que deseja participar. A data limite para esta inscrição é até quinta-feira (15/04). Dúvidas a respeito da sua inscrição podem ser dirimidas com Jéferson através do MSN dez1970@hotmail.com ou do telefone 51 99685817.
O circuito Interassociações é aberto para atletas de todo o país, independente dos mesmos serem filiados a uma associação gaúcha. Para este circuito não haverá cobrança de filiação. Todos serão ranqueados e poderão, se quiserem, participar da etapa Prime, prevista para o final do ano, quando o vencedor da categoria Open (somente da categoria Open) receberá das associações realizadoras do circuito Gaúcho Interassociações uma passagem aérea para o Peru. Outras dúvidas sobre o circuito, também podem ser dirimidas com o Tour Manager da FGSurf, Jéferson Rabassa, o Pica-pau.

Para a Taça MODAMAR, o clube Bora-Bora preparou um super coquetel para os atletas, além da já tradicional festa oficial. Serão distribuídos Freepass para a galera diretamente no Bora-Bora na tarde do sábado (17/04).

Quem precisar de hospedagem na cidade de Torres poderá contar com toda a estrutura do Hotel Bauer, que terá pacotes especiais para os participantes do campeonato. Podendo chegar até o valor de R$ 15,00 (quinze reais) o custo de cada diária para os atletas inscritos. O Hotel Bauer é localizado na rua Balbino de Freitas, esquina com a Barão do Rio Branco. O telefone do hotel é 3664-1290.

A Taça MODAMAR é apresentada pela Fundergs, com o patrocínio da MODAMAR e da Prefeitura Municipal de Torres. O apoio é do Governo do Estado do Rio Grande do Sul, Simões Surf Boards, Linha Exata Surf Boards, Gabriel Vicente Surf Boards, Daniel Nascimento Surf Boards, MM Surf Boards, Outro Industria, PopRock, Programa Surf Rider, Atomic, Hotel Bauer, FGSurf e Clube Bora-Bora. A realização é da Associação dos Surfistas de Torres (AST).

Telefone úteis:

Presidente da Associação dos Surfistas de Torres, Carlos Freitas, 51 84680981
Tour Manager da FGSurf, Jéferson Rabassa, 51 99685817

Gabriel de Mello

segunda-feira, 5 de abril de 2010

FGSurf alerta para redes de pesca na costa gaúcha

A equipe da Federação Gaúcha de Surf alerta para a liberação da pesca com redes e outros artefatos na costa gaúcha. Estes objetos podem oferecer riscos para a vida dos surfistas e outros praticantes de esportes náuticos. 

Este é o primeiro feriado após esta liberação, e a FGSurf pede atenção aos atletas antes de entrar na água. Verifique se na sua praia há áreas demarcadas para a pratica do surf. Procure caminhar na área que vai surfar, verificando se não há nenhuma rede, bóia ou calão neste local, principalmente quando o mar apresentar corrente. Com a presença destas correntes pode-se sair da área de surfe muito rápido, aumentando ainda mais o perigo.

Aproveitamos a oportunidade para lembrar, com muito pesar, que ha um ano atrás perdemos o surfista Lucas Boeira, que se acidentou em uma rede de pesca na praia de Capão Novo. Lucas era um jovem que amava a vida e sempre foi um apaixonado pelo surf.

Gabriel de Mello
Assessoria de Comunicação da Federação Gaúcha de Surf

segunda-feira, 22 de março de 2010

Halley Batista conquistou o Banrisul Pro Tour em Torres

Rodrigo Dornelles, o Pedra, é o grande campeão Gaúcho Profissional de 2010

O Banrisul Pro Tour foi válido pela terceira etapa do Gaúcho Profissional, sétima dos regionais, e oitava da ABRASP, distribuiu R$ 30.000,00 (trinta mil reais), 1.000 pontos para o ranking do certame nacional e 2.500 para o estadual. Ao todo 112 atletas buscaram a vitória nas águas da praia dos Molhes, em Torres.

Com estes resultados o grande campeão do circuito Gaúcho de Surf Profissional em 2010 foi o torrense Rodrigo Dornelles, o Pedra, que conseguiu somar 3.980 pontos em três etapas disputadas em praias do Rio Grande do Sul. O segundo colocado foi Daison Pereira, que somou 2.913, e o terceiro foi Robson Gobbato com 2.865.

Os dez agraciados com a vaga na primeira etapa da elite, o Brasil Surf Pro, foram os atletas Caio Ibeli (SP), Anselmo Correia (RJ), Gilmar Silva (SP), Flávio Nakagima (SP), Saulo Júnior (SP), Dunga Neto (CE), Patrick Tamberg (FN), Diego Rosa (SC), Greg Cordeiro (SC) e Beto Fernandes (SP).

A final do Banrisul Pro Tour foi nordestina, com os atletas Antonio Eudes (CE), Halley Batista (PE), Rudá Carvalho (BA) e Bernardo Lopes (BA). Surfando melhor, Harlley Batista garantiu o topo do pódio ao somar 13, 23 pontos em suas duas melhores ondas. O segundo colocado foi Ruda Carvalho (11,93), seguido por Bernardo Lopes (9,73) e Antonio Eudes (7,26). O gaúcho melhor colocado foi Robson Gobbato, que conseguiu ficar com a terceira colocação na semifinal.

“Esta vitória para mim é muito importante, minha primeira vitória no Brasil Tour. Vou subir no ranking. Quero agradecer meus patrocinadores, em especial Zang`s e também a prefeitura de Ipojuca. Este evento estava muito irado, com uma estrutura de luxo só poderia dar uma grande competição. Todos estão de parabéns. Estou muito feliz e agora vou comemorar”, finalizou Halley Batista.

O domingo do Banrisul Pro Tour foi marcado por ondas pequenas, sol forte e muita discussão quanto às condições do mar. Um grupo de atletas convocou uma reunião com a direção de prova para solicitar o término antecipado do campeonato. Segundo o Tour Manager da ABRASP para a região Sul, Klaus Kaiser. “O que pesou na hora da decisão foi que esta é a última etapa do circuito Gaúcho. Havia muitos interesses em jogo e não poderíamos cancelar a etapa”, finalizou.

A melhor nota da competição foi do atleta Alandreson Martins, que somou 18,33 pontos em suas duas melhores ondas, na sexta bateria do terceiro round. Todos estes detalhes e as baterias completas podem ser conferidos no site.

O i9 Hidrotônico Air Show também movimentou o Banrisul Pro Tour. O surfista paraibano Ulisses Meira, conseguiu executar a melhor manobra de aéreo e levou para casa diversos kits do i9 Hidrotônico. Os atletas que competem no i9 Hidrotônico Air Show são acostumado a voar baixo nas ondas.

Durante todo o dia o sol reinou absoluto. Durante toda a manhã não ventou, mas no período da tarde uma leve brisa amenizou o calor na praia dos Molhes. Muita gente bonita aproveitou para dar uma renovada no bronzeado, além de colocar o papo em dia.

O Espaço Lounge Party Coca-Cola mais uma vez foi sucesso com os atletas e o público. Diversos surfistas aproveitaram as pinturas nas pranchas, feitas pela artista Ana Paula, curtiram som do DJ Pantera, além de trocar a parafina das pranchas e todas as vantagens do Open Bar, que distribuiu muita bebida da Coca-Cola.

Os atletas puderam competir descansados. O Espaço Fisio da ULBRA Torres proporcionou aos surfistas e convidados toda a estrutura de fisioterapia, massagens relaxantes e também alongamentos. Antes e após todas as baterias os atletas passaram pelo Espaço Fisio ULBRA Torres para estar garantidos dentro e fora do mar.

O Banrisul Pro Tour contou com a apresentação da Fundergs, o patrocínio do Banrisul, i9 Hidrotônico, Governo do Estado do Rio Grande do Sul e Prefeitura Municipal de Torres. O apoio ficou por conta das revistas Sul Sports e Solto, ULBRA Torres, Taca AirLines, Clube Bora-Bora, Nature Valley, Sticky Bumps, além da Associação dos Surfistas de Torres (AST) e da Abrasp. A realização foi da Espírito Radical com a supervisão da Federação Gaúcha de Surf.

Gabriel de Mello
Assessoria de Comunicação da Federação Gaúcha de Surf
51 99429922

segunda-feira, 15 de março de 2010

Poucas vagas para o Banrisul Pro Tour 2010

Com a apresentação da FUNDERGS a terceira etapa do Profissional, válido pelo Brasil Tour, distribuirá R$ 30.000,00 de premiação

Restam poucas vagas para o Banrisul Pro Tour, válido pela sétima etapa do circuito Brasil Tour e também terceira do Gaúcho Profissional de 2010, que será realizado nos dias (20 e 21/03) na praia dos Molhes, em Torres (RS), com a apresentação da FUNDERGS. Poderão ser inscritos apenas 112 atletas para a disputa. Nas duas primeiras etapas, só deu Gaúchos, com as vitórias de Rodrigo Dornelles, o Pedra, e Daison Pereira, ambos de Torres.

Já estão confirmados alguns dos melhores atletas do Brasil para esta competição, que distribuirá uma premiação de R$ 30.000,00 (trinta mil reais), 1.000 pontos para o ranking da ABRASP e 2.500 para o certame Estadual. Nomes como Rodrigo Dornelles, Daison Pereira, Jean da Silva, Jéferson da Veiga, Dell Gana, Jorge Spanner, Alex Lima, Anselmo Correia, Tiago Braga, Emerson Perez, Alon Campestrini, Diego Rosa, Thomas Hermes, dentre muitos outros. Esta competição definirá também os 10 classificados para o Brasil Surf Pro (elite nacional) através do ranking do Brasil Tour.

Inscrições:
Os atletas devem efetuar o depósito do valor da inscrição, que é de R$ 145,00 (cento e quarenta e cinco reais), direto na conta corrente da Federação Gaúcha de Surf até a quinta-feira (18/03), banco Banrisul, agência 0077, conta 068.505.120-7. Em seguida o comprovante identificado com o nome do atleta deverá ser enviado para os e-mails klauskaiser03@terra.com.br e lab.rs2@daruma.com.br. Em cidades que não existam agências do Banrisul, deve ser feito um DOC de qualquer outro banco. Para isso, devem informar, além dos dados acima mencionados, o número do Banco Banrisul, que é 041 e o CNPJ da Federação Gaúcha de Surf (88.968.896/0001-48). Uma terceira opção é a conta para depósito em nome do Tour Manager da FGSurf, Jeferson Rabassa, no Banco Itaú, agência 0328, conta corrente 68647-2. Dúvidas sobre as inscrições podem ser dirimidas através do MSN dez1970@hotmail.com, com Rabassa.

Pré-classificação:
O atleta gaúcho que fez parte do ranking estadual de 2009, e que pagou a taxa de filiação deste ano, entrará na segunda fase junto com os tops do Super Surf e do Brasil Tour. Esta é uma regra que vem da ABRASP e que vale para todos os eventos que fazem parte dos circuitos regionais em 2010, como é o caso da Federação Gaúcha de Surf.

Vaga na elite:
A ABRASP confirmou que o Campeão Gaúcho Profissional de 2010 estará com uma vaga garantida na disputa do Brasil Surf Pro de 2011.

Super estrutura:
A Federação Gaúcha e a Coca-Cola, a exemplo das etapas anteriores, prepararam uma estrutura completa para os atletas e os convidados VIP`s. Será oferecido os serviços de troca de parafina, pintura decorativa nas pranchas, Open Bar e DJ`s agitando a galera no Espaço Lounge Party.

Espaço Fisio
A ULBRA Torres mais uma vez é parceira da Federação Gaúcha oferecendo o Espaço Fisio, com massagens relaxantes, alongamentos, e atendimentos fisioterápicos em qualquer necessidade. Todas estas conveniências não terá custo algum para os atletas ou convidados.

Tradição de super festa está mantida
A tradição de proporcionar grandes festas para os atletas e também para o público está mantida nesta etapa. O Clube Bora-Bora está preparando uma super festa para todos na noite do sábado (20/03). Animando a galera até de manhã estarão a banda Tábua de Esmeralda tocando muito samba rock, além do músico Cachacinha, que trará muito surf music, e o já confirmado DJ Franco M e seu House de responsa.

Hospedagem:
Para facilitar a vida dos participantes do Banrisul Pro Tour segue o link que contém diversos hotéis e pousadas na cidade de Torres. http://www.hotelinsite.com.br/procura/resultado.asp?whichpage=1&pagesize=15&nom=&cid=torres&cidx=&brr=&uf=&dia=&tip=&cen=&vis=&est=&res=&cnv=&psc=&def=&anm=&tur=&atlz=&lstId=&order=

O Banrisul Pro Tour tem a apresentação da Fundergs, conta com o patrocínio do Banrisul, i9 Hidrotônico, Governo do Estado do Rio Grande do Sul e Prefeitura Municipal de Torres. O apoio ficou por conta das revistas Sul Sports e Solto, ULBRA Torres, Clube Bora-Bora, além da Associação dos Surfistas de Torres (AST) e da Abrasp. A realização é da Espírito Radical com a supervisão da Federação Gaúcha de Surf.

Telefones para contatos:
Presidente da Federação Gaúcha de Surf – Orlando Carvalho – 51 78126317
Tour Manager da Abrasp para região Sul – Klaus Kaiser – 51 84143400
Tour Manager da Federação Gaúcha de Surf – Jéferson Rabassa – 51 99685817 – MSN dez1970@hotmail.com

Gabriel de Mello
Assessoria de Comunicação da Federação Gaúcha de Surf

quarta-feira, 10 de março de 2010

Inscrições abertas para o Banrisul Pro Tour 2010

Terceira etapa do Profissional, válido pelo Brasil Tour, em Torres
distribuirá R$ 30.000,00 de premiação

Estão abertas as inscrições para o Banrisul Pro Tour, válido pela sétima etapa do circuito Brasil Tour e também terceira do Gaúcho Profissional de 2010, que será realizado nos dias (20 e 21/03) na praia dos Molhes, em Torres (RS). Já estão confirmados alguns dos melhores atletas do Brasil para esta competição, que distribuirá uma premiação de R$ 30.000,00 (trinta mil reais), 1.000 pontos para o ranking da ABRASP e 2.500 para o certame Estadual. Esta competição definirá os 10 classificados para o Brasil Surf Pro (elite nacional) através do ranking do Brasil Tour.

Inscrições:
Os atletas devem efetuar o depósito do valor da inscrição, que é de R$ 145,00 (cento e quarenta e cinco reais), direto na conta corrente da Federação Gaúcha de Surf, banco Banrisul, agência 0077, conta 068.505.120-7. Em seguida o comprovante identificado com o nome do atleta deverá ser enviado para os e-mails klauskaiser03@terra.com.br e lab.rs2@daruma.com.br. Em cidades que não existam agências do Banrisul, deve ser feito um DOC de qualquer outro banco. Para isso, devem informar, além dos dados acima mencionados, o número do Banco Banrisul, que é 041 e o CNPJ da Federação Gaúcha de Surf (88.968.896/0001-48). Uma terceira opção é a conta para depósito em nome do Tour Manager da FGSurf, Jeferson Rabassa, no Banco Itaú, agência 0328, conta corrente 68647-2. Dúvidas sobre as inscrições podem serem dirimidas através do MSN dez1970@hotmail.com, com Rabassa.

Pré-classificação:
O atleta gaúcho que fez parte do ranking estadual de 2009, e que pagou a taxa de filiação deste ano, entrará na segunda fase junto com os tops do Super Surf e do Brasil Tour. Esta é uma regra que vem da ABRASP e que vale para todos os eventos que fazem parte dos circuitos regionais em 2010, como é o caso da Federação Gaúcha de Surf.

Vaga na elite:
A ABRASP confirmou que o Campeão Gaúcho Profissional de 2010 estará com uma vaga garantida na disputa do Brasil Surf Pro de 2011.

Super estrutura:
A Federação Gaúcha e a Coca-Cola, a exemplo das etapas anteriores, prepararam uma estrutura completa para os atletas e os convidados VIP`s. Será oferecido os serviços de troca de parafina, pintura decorativa nas pranchas, Open Bar e DJ`s agitando a galera no Espaço Lounge Party.

Espaço Fisio
A ULBRA Torres mais uma vez é parceira da Federação Gaúcha oferecendo o Espaço Fisio, com massagens relaxantes, alongamentos, e atendimentos fisioterápicos em qualquer necessidade. Todas estas conveniências não terá custo algum para os atletas ou convidados.

Hospedagem:
Para facilitar a vida dos participantes do Banrisul Pro Tour segue o link que contém diversos hotéis e pousadas na cidade de Torres.

O Banrisul Pro Tour tem a apresentação da Fundergs, conta com o patrocínio do Banrisul, i9 Hidrotônico, Governo do Estado do Rio Grande do Sul e Prefeitura Municipal de Torres. O apoio ficou por conta das revistas Sul Sports e Solto, ULBRA Torres, além da Associação dos Surfistas de Torres (AST) e da Abrasp. A realização é da Espírito Radical com a supervisão da Federação Gaúcha de Surf.

Telefones para contatos:
Presidente da Federação Gaúcha de Surf – Orlando Carvalho – 51 78126317
Tour Manager da Abrasp para região Sul – Klaus Kaiser – 51 84143400
Tour Manager da Federação Gaúcha de Surf – Jéferson Rabassa – 51 99685817 – MSN dez1970@hotmail.com

Gabriel de Mello
Assessoria de Comunicação da Federação Gaúcha de Surf
51 99429922

Ocorreu um erro neste gadget
Template by - Abdul Munir | Daya Earth Blogger Template | Política de Privacidade