terça-feira, 18 de novembro de 2008

Red Nose Tow-in Championship Burle e Eraldo arrebentam em Maresias

Um show de surfe! Essa é expressão mais apropriada para descrever o primeiro dia de competições do Red Nose Tow-in Championship, que teve início nesta segunda-feira, 17 de Novembro, na praia de Maresias, São Sebastião - SP.

As principais duplas brasileiras da modalidade se enfrentaram em ondas que chegavam aos 9 pés, cerca de 3 metros, na chuvosa tarde do litoral paulista. Uma tempestade chegou a atrasar o começo da competição, mas não foi suficiente para impedir o início do evento, que começou com as triagens, marcadas para começar ao meio-dia, mas que só tiveram início às 13h com ondas em torno de 6 pés, que foram crescendo a cada série. Nove duplas, divididas em três baterias, buscavam as três vagas restantes para ter a chance de disputar o evento principal.

Quando o evento principal estava prestes a começar, um forte vento ameaçou entrar, parecendo que ia prejudicar a qualidade das ondas. A diretoria de prova se reuniu com atletas, e após alguns minutos de conversa, com o vento já diminuindo de intensidade e as ondas ganhando em tamanho e qualidade, ficou decidido que as baterias da primeira fase entrariam na água. Com um swell já ultrapassando os 7 pés e um vento de terral, as duplas puderam dar início as disputas dentro d’água, proporcionando um espetáculo para os presentes. Tubos, aéreos, rasgadas e alguma quedas impressionantes fizeram parte do repertório dos surfistas.

O destaque ficou por conta da dupla pernambucana Eraldo Gueiros e Carlos Burle, que somaram 34,80 de um total de 40 pontos possíveis. Eraldo, que foi o primeiro a ser rebocado, começou imprimindo um ritmo forte na bateria, e em sua última onda tirou um tubo profundo, arrancando gritos da galera presente e a nota 10 unânime dos juízes. Com a fatura praticamente liquidada, Burle só precisou manter a calma e as fortes manobras para arrancar uma nota quase perfeita, um 9,80, que garantiu a vitória fácil sobre as outras duplas. Com o 10 Eraldo já sai na frente pela disputa pelos 3 mil reais oferecidos pela organização para a melhor onda. Para Burle o excelente resultado é decorrente de muito treinamento.

“Estamos treinando muito nesse tipo de onda. Sempre que tem onda na Barra ( da Tijuca) estamos na água e hoje também contamos com a sorte”, disse Burle.

Eraldo concordou com o parceiro e completou afirmando que a escolha de ondas foi fundamental.

“Não foi nada premeditado. Entramos na água e conseguimos escolher boas ondas e isso fez a diferença no resultado final. A minha prancha está muito boa e a sintonia que nós temos foi primordial. Conseguimos fazer um bom trabalho em equipe e agora vamos com tudo para a próxima fase”, concluiu Gueiros.

As baterias das triagens – com três duplas - tiveram 30 minutos de duração com a dupla vencedora avançando para o evento principal, em que as baterias foram mais extensas, com 40 minutos, contando as duas melhores ondas de cada surfista da dupla.

RESULTADOS:

1ª Bateria

1- Formiga / Caixa D’água

2- Rodrigo Resende / Danilo Couto

3- Dado / Xepa

2ª Bateria

1- Carlos Burle / Eraldo Gueiros

2- Evaristo Kiko / Wilson Nora

3- Cristoban / Kurte

3ª Bateria

1 – Haroldo Ambrósio / Jorge Pacelli

2 – Daniks Fischer / Lucinei Mallas

3 - Joao Mauricio Jabour / Renato Phebo

4ª Bateria

1 – Sylvio Mancusi / Alemao de Maresias

2 – Paulo Moura / Marco Polo

3 - Erik Miakawa / Ademir Kalunga

5ª Bateria

1 – Everaldo Pato / Yuri Soledad

2 - Capile / De da Barra

3 – Carlinhos / Mota

Foto: Eraldo e Burle momentos antes da bateria da primeira fase, clicados por Roger Ferreira.

Data: 18/11/2008 | Autor: Redação CarlosBurle.com / roger@carlosburle.com

Para ver mais fotos do evento clique aqui

quarta-feira, 12 de novembro de 2008

Pedra e Natalia Navarro indicados para receber prêmio

Atletas precisam de seu voto, participe

A revista Sul Sports está promovendo um concurso que irá escolher os atletas que mais se destacaram em suas categorias e modalidades no Rio Grande do Sul, durante o ano de 2008. O 1º Prêmio Sul Sports é uma comemoração aos cinco anos da revista e tem o objetivo de fomentar e divulgar atletas e esportes regionais para todo o Brasil.

Os surfistas Rodrigo "Pedra" Dornelles e Natalia Navarro concorrem na categoria de Esportes Radicais, nos naipes masculino e feminino. Os três atletas mais votados de cada categoria serão apresentados para uma banca formada por ex-atletas profissionais e jornalistas que atuam nas editorias de esportes de veículos de comunicação, que irão definir quem leva para casa o primeiro Prêmio Sul Sports. O resultado final será divulgado no dia 02 de dezembro, em cerimônia, que contará com a apresentação da modelo e atriz gaúcha, Fernanda Lima, a se realizar em Porto Alegre.

Para participar da votação, basta acessar o site http://www.premiosulsports.com.br/premio/votacaoonline.asp e clicar em Rodrigo "Pedra" Dornelles e Natalia Navarro.


Gabriel de Mello
Assessoria de Comunicação da Federação Gaúcha de Surf
51 99429922

terça-feira, 11 de novembro de 2008

Cancelamento da etapa do Circuito Estadual Amador 2008

Informamos que por motivos alheios a nossa vontade, a etapa do Circuito Estadual Amador 2008, que se realizaria nos dias 15 e 16 de novembro, foi cancelada. Em virtude disso o estadual passará a ter sete etapas com dois descartes.

Aproveitamos a oportunidade para confirmar a última etapa do Circuito Amador. Será nos dias 13 e 14 de dezembro, ao lado da plataforma em Tramandaí. Este campeonato é denominado de Op Series 2008.

Convidamos também a todos, para que participem nos próximos dias 22 e 23 na praia do Imbé, da ultima etapa do circuito interno amador, que contará com a distribuição de mais 500 pontos para o ranking gaúcho. As inscrições já estão abertas.

Atenciosamente

Orlando Carvalho
Presidente da Federação Gaúcha de Surf
51-84037590

quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Palestra gratuita com Sebastian Rojas no barra garden


Oportunidade única para os amantes do surfe e da fotografia conferirem a palestra gratuita com o fotógrafo exclusivo da revista Fluir, Sebastian Rojas, no próximo dia 6, às 19 horas, no espaço Estúdio Garden (Shopping Barra Garden, Avenida das Américas, 3255. Barra da Tijuca), é necessário apenas o cadastro no site www.fotodosurf.com.br.

Na palestra Sebastian vai projetar suas fotos e dar dicas de fotografia dentro e fora d’água, onde serão passadas informações diversas sobre como obter resultados rápidos e precisos utilizando equipamentos semi-profissionais na fotografia de surf aquática e terrestre. Bem como técnicas de fotografia e equipamentos utilizados pelos fotógrafos profissionais mais experientes.


Além disso, Sebastian Rojas contará os segredos da sua história de sucesso na fotografia de surfe, e falará sobre as técnicas necessárias para se tornar fotógrafo de revistas, sites e jornais especializados.



Sebastian é especializado em fotografia aquática em condições extremas há mais de 20 anos, com vasta experiência internacional nos melhores surf-spots do planeta. Colabora com diversos veículos internacionais e têm exclusividade com a revista Fluir há 21 anos, onde publicou mais de 100 capas e dezenas de matérias em lugares como Havaí, Indonésia, Austrália, Brasil, entre outros.

acontecerão no

No dia 7 de novembro acontecerá a aula teórica do curso. E, nos dias 8 e 9, os alunos também vão poder praticar os conhecimentos adquiridos na Praia de Itaúna, em Saquarema.

O curso Fotografia de Surfe Dentro e Fora D´Água têm apoio do Shopping Barra Garden, Croma e Two Face. Maiores informações no site www.fotodosurf.com.br.

Contato:
Alan Simas - contato@fotodosurf.com.br
Telefone - 21- 9775-8198

Assessoria de imprensa:
Viviane Freitas – vivianefreitas04@hotmail.com
Telefone – 21 - 8602-5555

segunda-feira, 3 de novembro de 2008

Bede Durbidge é o campeão do Hang Loose Santa Catarina Pro

O australiano Bede Durbidge, 25 anos, é o novo campeão do Hang Loose Santa Catarina Pro, a etapa brasileira do WCT, que foi encerrado no domingo de boas ondas de 1,5 metro de altura na Praia da Vila, em Imbituba. Sua primeira vitória no ASP World Tour 2008 foi conquistada com um dos maiores placares do campeonato iniciado na terça-feira, 17,76 pontos de 20 possíveis.

Na grande final, ele não deu chances ao francês Jeremy Flores, 20 anos, que pela primeira vez decidia o título de uma etapa, desde que entrou na divisão de elite do esporte no ano passado. A vitória valeu 30.000 dólares e o australiano sai do Brasil na vice-liderança do ranking, que era ocupada pelo seu compatriota Taj Burrow.

Os brasileiros pararam nas quartas-de-final, com o cearense Heitor Alves, o carioca Leonardo Neves e o pernambucano Bernardo Pigmeu, dividindo a quinta posição no Hang Loose Santa Catarina Pro, com cada um recebendo 9.000 dólares, enquanto o vice-campeão faturou um prêmio de 18.000 dólares.

Esta foi a última edição da etapa brasileira do WCT realizada nesta época do ano, pois em 2009 já foi confirmada numa nova data, entre os dias 27 de junho e 05 de julho, período em que a Praia da Vila apresenta ondas bem maiores do que no mês de outubro. Além disso, todos os integrantes da elite participarão por ser realizada no meio da temporada.

“Relutamos bastante porque tínhamos sempre a possibilidade de decidir o título mundial, como já aconteceu três vezes, com o tricampeonato do Andy Irons, o hepta do Kelly Slater e o primeiro título do Mick Fanning no ano passado. Mas, quando o título é decidido antes, corre-se o risco do evento ser esvaziado com a ausência de vários tops. No entanto, o principal é que pela primeira vez a etapa brasileira do WCT passa a ser realizada na época de maiores ondas principalmente aqui na Praia da Vila”, falou Xandi Fontes, que atua como diretor de prova no Hang Loose Santa Catarina Pro e é um dos organizadores da etapa brasileira do WCT em Imbituba.

Toda a expectativa era para que fosse quebrado um tabu de 10 anos sem vitórias verde-amarelas no ASP World Tour do Brasil, pois o último foi conquistado pelo paranaense Peterson Rosa em 1998 na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro. Os três que se classificaram para o domingo, ainda venceram uma bateria e depois acabaram eliminados nas quartas-de-final. O último a cair foi o cearense Heitor Alves, que pelo menos ingressou na lista dos 27 primeiros colocados no ranking que são mantidos na elite do surfe mundial no ano que vem. Ele foi superado pelo havaiano Fredrick Patacchia e subiu do 29.o para o 24.o lugar no ranking.

“Como é meu primeiro ano no WCT está ótimo, mas fiquei um pouco triste porque não consegui pegar as ondas boas, as certas. A primeira que peguei eu caí, mas está tranqüilo, vamos aí pro Havaí com força e confiança para garantir minha vaga lá. Infelizmente não achei as ondas nessa bateria como na primeira que eu tirei um 9 e pouco num aéreo rodando animal. Ele ficou pegando as ondas mais embaixo e foi somando pontos, eu preferi aguardar uma maior que não veio dessa vez. Mas, um quinto lugar também está bom e quem sabe o ano que vem eu não esteja aqui disputando o título na final”, falou Heitor Alves, que atropelou o campeão mundial de 2001, C. J. Hobgood, com um largo placar de 17,23 x 13,50 pontos, antes da derrota nas quartas-de-final.

Antes dele, o carioca Leonardo Neves já havia perdido para o vice-campeão Jeremy Flores e o pernambucano Bernardo Pigmeu tinha sido eliminado pelo campeão Bede Durbidge. O francês ainda passou pelo seu compatriota Mikael Picon na semifinal e o australiano despachou o havaiano Fredrick Patacchia, com os dois derrotados dividindo o terceiro lugar no pódio do Hang Loose Santa Catarina Pro e recebendo 12.000 dólares e 876 pontos. Já na grande final só deu Bede Durbidge, que tinha duas vitórias no currículo, uma em 2006 numa final com Kelly Slater na Califórnia e a outra foi no Pipe Masters do Havaí em 2007.

Na decisão do título em Imbituba, o australiano já começou forte com uma nota 8,33. Quando o francês Jeremy Flores tentou reagir, recebeu a resposta com Bede Durbidge completando outra boa onda com um aéreo muito alto que arrancou um 9,43 dos juízes, praticamente confirmando sua primeira vitória na temporada. Aí começou um verdadeiro espetáculo, com o francês e o australiano arriscando aéreos incríveis na Praia da Vila. Logo depois, a chuva parou, as ondas melhoraram e Durbidge continuou surfando tranquilo para sacramentar seu terceiro título na carreira.

“Este ano as coisas aconteceram naturalmente e ano que vem vou concentrar toda a minha energia para buscar o titulo mundial. Eu procurei pegar as direitas nas minhas baterias, pois nas esquerdas não estava conseguindo boas notas, assim foquei em buscar as melhores direitas para tirar notas maiores. O Jeremy estava surfando muito bem e sabia que precisava surfar muito para vencê-lo. Agora vou para o Havaí ainda mais confiante em busca de uma segunda vitória em Pipeline, que é um evento que todo mundo deseja vencer. Vencer aqui foi alucinante e com certeza o povo brasileiro é um dos mais fanáticos do Tour, Só tenho que agradecer ao público e dizer para que continuem surfando”, falou o novo campeão do Hang Loose Santa Catarina Pro.

Já o vice-campeão Jeremy Flores gostou do resultado, mas saiu decepcionado da final. “Estou feliz por ter feito minha primeira final aqui no Brasil, mas triste pela final. Eu não pude fazer nada, o Bede não me deu chance de tentar qualquer coisa. Ele tirou um 8 e pouco logo na primeira onda e depois pegou mais uma bomba. Eu até tentei pegar alguma coisa, mas não deu e ele mereceu a vitória, pois surfou muito o campeonato inteiro”, reconheceu Jeremy Flores, que venceu uma inédita final francesa no ASP World Tour contra Mikael Picon, que garantiu sua vaga na elite com o terceiro lugar no Hang Loose Santa Catarina Pro.

“Foi uma bateria muito boa, a primeira no ano que eu surfei sem pressão alguma por estar surfando contra o Jeremy, portanto qualquer um que fosse para a final eu ficaria feliz”, confessou Mikael Picon,. “É uma sensação muito boa. Se eu ganhasse seria perfeito e se perdesse seria o meu melhor resultado, portanto estou feliz por mim, pelo Jeremy e também porque com esse resultado eu garanto a minha vaga no Tour do ano que vem”, completou o francês que já venceu uma etapa do WQS em 2001 na Praia da Joaquina, em Florianópolis. Ele chegou ao Brasil em 26.o lugar no ranking e subiu para a 18.a colocação.

O HANG LOOSE SANTA CATARINA PRO, a etapa brasileira do WCT, tem patrocínio da Nova Schin, VIVO e do Governo do Estado de Santa Catarina, através do FUNDESPORTE - Fundo de Incentivo ao Esporte da Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte, contando também com importante apoio da Prefeitura Municipal de Imbituba e CELESC e divulgação da Revista Fluir e Globoesporte.com. O maior campeonato do surfe sul-americano é uma realização do Grupo RBS, Gate Eventos e Federação Catarinense de Surf (FECASURF), com apoio da Associação de Surf de Imbituba (ASI) e promoção da Rede Atlântida FM. Mais informações nos sites: www.hangloose.com.br/wct2008 - www.aspsouthamerica.com.br – www.aspworldtour.com

HANG LOOSE SANTA CATARINA PRO – FINAL – 17.76 x 9.86 pontos:
Bede Durbidge (AUS) campeão com notas 9.43 e 8.33 – US$ 30.000 e 1.200 pontos
Jeremy Flores (FRA) vice-campeão com 5.03 e 4.83 – US$ 18.000 e 1.032 pontos

SEMIFINAIS - 3.o lugar – US$ 12.000 e 876 pontos:
1.a: Jeremy Flores (FRA) 14.00 x 13.73 Mikael Picon (FRA)
2.a: Bede Durbidge (AUS) 12.33 x 8.50 Fredrick Patacchia (HAV)

QUARTAS-DE-FINAL - 5.o lugar – US$ 9.000 e 732 pontos:
1.a: Jeremy Flores (FRA) 18.06 x 14.43 Leonardo Neves (RJ)
2.a: Mikael Picon (FRA) 12.23 x 11.83 Daniel Ross (AUS)
3.a: Bede Durbidge (AUS) 17.17 x 12.30 Bernardo Pigmeu (PE)
4.a: Fredrick Patacchia (HAV) 11.83 x 9.40 Heitor Alves (CE)

OITAVAS-DE-FINAL - 9.o lugar – US$ 6.300 e 600 pontos:
1.a: Leonardo Neves (RJ) 13.83 x 8.44 Marco Polo (SC)
2.a: Jeremy Flores (FRA) 15.00 x 11.40 Ben Bourgeois (EUA)
3.a: Daniel Ross (AUS) 13.50 x 13.00 Tom Whitaker (AUS)
4.a: Mikael Picon (FRA) 15.67 x 14.50 Taj Burrow (AUS)
5.a: Bede Durbidge (AUS) 14.60 x 9.50 Damien Hobgood (EUA)
6.a: Bernardo Pigmeu (PE) 14.34 x 13.00 Dayyan Neve (AUS)
7.a: Heitor Alves (CE) 17.23 x 13.50 C. J. Hobgood (EUA)
8.a: Fredrick Patacchia (HAV) 14.43 x 13.83 Tim Reyes (EUA)

RANKING ASP WORLD TOUR 2008 – 10 etapas:
Campeão: Kelly Slater (EUA) – 8.042 pontos
02: Bede Durbidge (AUS) – 6.780
03: Taj Burrow (AUS) – 6.324
04: Joel Parkinson (AUS) – 6.180
05: C. J. Hobgood (EUA) – 5.860
06: Adriano de Souza (BRA-SP) – 5.748
07: Adrian Buchan (AUS) – 5.370
08: Mick Fanning (AUS) – 5.310
09: Bobby Martinez (EUA) – 5.282
10: Jeremy Flores (FRA) – 5.214

Outros brasileiros:
24: Heitor Alves (CE) – 3.924 pontos
34: Leonardo Neves (RJ) – 3.052
35: Rodrigo Dornelles (RS) – 2.915
42: Neco Padaratz (SC) – 2.545
43: Jihad Khodr (PR) – 2.540

João Carvalho – Assessoria de Imprensa do Hang Loose Santa Catarina Pro - (48) 9988-2986
Tatiana Lemos – Assessoria Imprensa Grupo RBS – (47) 9171-5219 – tatiana.lemos@gruporbs.com.br
Depto. Comunicação Hang Loose: Nancy Geringer – nancy@hangloose.com.br – (11) 8556-4168

Ocorreu um erro neste gadget
Template by - Abdul Munir | Daya Earth Blogger Template | Política de Privacidade