segunda-feira, 27 de abril de 2009

Gustavo Santos levou a melhor no Banrisul Open de Surf

O atleta catarinense desbancou outros 31 competidores

O surfista Gustavo Santos conquistou o Banrisul Open, válido pelo circuito Brasil Tour e quarta etapa do Gaúcho de Surf Profissional 2009. Com a vitória, Santos colocou no bolso R$ 4.000,00 (quatro mil reais) de premiação, além de 250 pontos no ranking nacional e mais 1.500 no estadual. A segunda colocação ficou na mão de Daison Pereira, seguido por Vinicius Fornari e Guilherme Ferreira. Ao todo foi distribuído R$ 15.000,00 (quinze mil reais) de premiação nesta etapa.

O segundo dia de competições (26/04) do Banrisul Open foi marcado pela alta qualidade de surf e muito sol na praia dos Molhes, em Torres. Após um sábado de tempo instável o público pode aproveitar para prestigiar o campeonato e acompanhar um verdadeiro show de surf.

A última bateria foi liderada por Daison Pereira (15,13) até os últimos minutos, mas o catarinense Gustavo Santos (15,83) conseguiu virar e tirar o título do gaúcho. Outro gaúcho, que mereceu destaque, foi Vinicius Fornari (12,40) em sua primeira final profissional conseguiu a terceira colocação. Guilherme Ferreira (6,34) ficou com o quarto lugar após ter sua prancha partida ao meio em uma onda. Esta também foi a primeira final profissional de Gustavo Santos.

Salva Surf

Na manhã do domingo foi para aprender. A Brigada Militar, através dos oficiais major Ávila, capitães Canto e Zílio, e dos praças sargento Adriano e soldado Medina realizou o curso Surf Salva, destinado a surfistas e body boarders. O curso foi ministrado gratuitamente e visa ensinar técnicas para fugir de armadilhas como boias, poitas e redes, além de mostrar como fazer o auto-resgate e o de colegas dentro do mar.

Segundo o capitão Canto o programa Surf Salva tem objetivos de educar. “Este é um programa que busca educar, mostrando a morfologia marinha e os riscos dentro da água, as técnicas de primeiros socorros e as técnicas de salvamentos com pranchas. Ter o apoio da Federação Gaúcha de Surf ajuda com a credibilidade, unindo forças com a Brigada Militar, que também tem muita credibilidade”, finalizou.


O sábado do Banrisul Open

O primeiro dia do Banrisul Open de Surf foi marcado pela chuva fina e surf de alto nível. A disputa começou sem os atletas tops gaúchos, que entraram na água apenas no domingo. A melhor nota do sábado foi do atleta Vinícius Fornari, que atingiu uma nota 8,0 na quinta bateria do dia.

Na noite de sábado foi lançada a Campanha de Marketing voltada à prevenção de acidentes com redes e artefatos de pesca, que causam a morte prematura de surfistas. O jantar oferecidos para os atletas, profissionais da mídia e apoiadores do Surf, realizado no restaurante Panela Mágica, contou com a presença do deputado estadual Sandro Boka, que falou a respeito dos trabalhos desenvolvidos com o projeto Praia Segura, Surf Legal.

“Estamos trabalhando na mudança da lei que regulamenta as áreas destinadas a pesca e pratica de surf. Estamos lutando pela vida, queremos que ninguém venha a morrer novamente. Estamos buscando uma solução que seja boa para nós surfistas e também para os pescadores. Nosso objetivo é ter a união de todos na busca dessa solução”, comentou Boka.

Para o presidente da Federação Gaúcha de Surf, Orlando Carvalho, a união de todos pode fazer a diferença. “Estamos brigando pela vida, pelo direito de praticar nosso esporte em segurança. Já morreram 48 surfistas no nosso litoral e não queremos que esta estatística aumente. A FGSURF vem trabalhando a anos na prevenção destes acidentes e vai buscar com muito afinco a demarcação de áreas de 3.000 metros e mais 1.000 metros de área de escape. Precisamos do apoio de todos nesta luta, pois com estas mudanças todos, inclusive os pescadores, vão sair ganhando”, finalizou.

Após o jantar todos foram convocados para uma super festa no Bora-Bora, que colocou a galera para dançar até o amanhecer. A direção da casa noturna liberou a entrada dos participantes do Banrisul Open, que não deixaram de comemorar na noite chuvosa.

O patrocínio foi da Planeta Surf, a apresentação da Prefeitura Municipal de Torres e Fundergs. O apoio foi do Farol Hotel, Associação dos Surfistas de Torres (AST), Bora-Bora, Revista Solto, Jornal Drop, Secretária de Turismo Esporte Lazer do Governo do Estado do Rio Grande do Sul. A realização foi da Espírito Radical, com a supervisão da ABRASP e da Federação Gaúcha de Surf.

“Praia Segura, Surf Legal”

Gabriel de Mello
Assessoria de Comunicação da Federação Gaúcha de Surf
51 99429922
imprensafgsurf@gmail.com e www.fgsurf.com.br

sexta-feira, 24 de abril de 2009

Banrisul Open terá muito surf dentro e fora da água

Atividades prometem transformar o final de semana em Torres

A sétima etapa do Brasil Tour e quarta do Gaúcho Profissional, o Banrisul Open de Surf, que será realizada neste final de semana (25 e 26/04) em Torres, terá além de grandes nomes do esporte e altas ondas, o lançamento da campanha “Praia Segura, Surf Legal” e também uma grande aula de salvamento do programa da Brigada Militar Surf Salva.

Para saber sobre as inscrições basta acessar o endereço AQUI e conferir como está funcionando. Dúvidas podem ser solucionadas entrando em contato com Klaus Kaiser (klauskaiser03@terra.com.br) ou com Jéferson Rabassa (lab.rs2@daruma.com.br).

O programa Surf Salva é realizada pela Brigada Militar, através dos oficiais major Ávila, capitães Canto e Zílio, e dos praças sargento Adriano e soldado Medina. Voltado para surfistas e body boarders, o curso será gratuito para todos os interessados. Nele são ensinados todos os segredos para fugir de armadilhas como boias, poitas e redes, além de mostrar como fazer o auto-resgate e o de colegas dentro do mar. Para participar basta ter mais de 16 anos, possuir experiência de no mínimo dois anos com o surf e portar prancha.

Na noite de sábado (25/04) esta programado o lançamento da Campanha de Marketing voltada à prevenção de acidentes com redes e artefatos de pesca, que causam a morte prematura de surfistas. Para este evento esta programado um jantar para os atletas e a mídia no restaurante Panela Mágica, em Torres. Na ocasião será apresentado o logotipo da campanha Praia Segura, Surf Legal.

Após o jantar todos estão convocados para uma super festa para os participantes do Banrisul Open de Surf. A casa noturna Bora-Bora mais uma vez é a parceira da Federação nesta empreitada. O Bora-Bora abrirá suas portas a partir das 23 horas para receber surfistas e simpatizantes do esporte na noite mais animada de Torres. Haverá a distribuição de Freepass diretamente no Bora-Bora na tarde de sábado (25/04).

Os atletas que necessitarem de hospedagem poderão contar com as dependências do Farol Hotel, localizado no centro de Torres. Para efetuar a reserva, ou obter mais informações sobre a hospedagem basta ligar para o número (51) 3664 1240, ou contatar através do site www.farolhotel.com.br. Foi preparado um pacote especial de preços para quem participar do Banrisul Open de Surf.

Na tarde da sexta-feira (24/04) será disponibilizado o cronograma completo da disputa desta sétima etapa do Brasil Tour e quinta do Estadual Profissional.

O patrocínio é da Planeta Surf, a apresentação é da Prefeitura Municipal de Torres e Fundergs. O apoio é do Farol Hotel, Associação dos Surfistas de Torres (AST), Bora-Bora, Revista Solto, Jornal Drop, Secretária de Turismo Esporte Lazer do Governo do Estado do Rio Grande do Sul. A realização é da Espírito Radical, com a supervisão da ABRASP e da Federação Gaúcha de Surf.

“Praia Segura, Surf Legal”

Gabriel de Mello
Assessoria de Comunicação da Federação Gaúcha de Surf
51 99429922
imprensafgsurf@gmail.com e www.fgsurf.com.br

quinta-feira, 23 de abril de 2009

WQS em Durban: Jihad e Wiggolly nas oitavas-de-final

O paranaense e o paulista já disputaram o round 4 e estão entre os 24 melhores do evento. Além deles, sete brasileiros permanecem na competição.

As disputas da quinta-feira na África do Sul foram realizadas em ondas de 3 a 4 pés em Ansteys Beach. Terminaram os confrontos do round 3 e quatro baterias da quarta fase.

Paulo Moura e Thiago Camarão disputaram juntos a 13ª bateria do round 3. Paulo (11.26) avançou em segundo e Thiago (7.57) foi eliminado em quarto. O sul-africano Rudy Palmboom (14.00) venceu e seu compatriota e integrante da elite do tour, Greg Emslie (9.86), ficou pelo caminho.

Na 15ª disputa, Jadson André (12.70) seguiu em frente junto do australiano Kirk Flintoff (12.83). No confronto seguinte, três brasileiros encararam um sul-africano. O embate foi apertado, com todos os atletas pontuando na casa dos 10. Pior para Pablo Paulino (10.00) e Paul Canning (10.17) que foram eliminados. Willian Cardoso (10.67) e Victor Ribas (10.60) continuam no evento.

Ainda no round 3, Simão Romão (14.00) venceu a 20ª bateria. O americano Brett Simpson (10.44) seguiu junto. No confronto seguinte, o atual campeão brasileiro, Gustavo Fernandes (10.04), terminou em terceiro lugar e deu adeus a prova. Marco Polo (11.73) avançou em segundo e o australiano Matt Wilkinson (12.67) em primeiro.

Raoni Monteiro (12.17) garantiu a vaga no round 4 ao vencer a 22ª bateria. O sul-africano Antonio Bortoletto (11.87) também se classificou.

O último confronto da fase foi o pior para os brasileiros. Charlie Brown (6.74) e Hizunome Bettero (8.97) perderam para o sul-africano Casey Grant (13.50) e para o australiano Drew Courtney (11.20).

Na primeira bateria do rond 4, Jean da Silva (8.86) ficou pelo caminho junto com o havaiano Sunny Garcia (5.83). O australiano Owen Wright (13.40) e o sul-africano Travis Logie (11.00) garantiram vagas para as oitavas-de-final.

Jihad Khodr (10.34), na disputa número dois, se classificou ao ficar terminar em segundo o confronto vencido pelo australiano Jay Thompson (10.90). Wiggolly Dantes (13.17) também está nas oitavas-de-final. A vaga foi conquistada com a vitória na quarta bateria onde o havaiano Jesse Merle-Jones (12.70) avançou em segundo.

Veja as próximas baterias dos brasileiros no round 4:

Bateria 7 – Rudy Palmboom (ZAF) x Leigh Sedley (AUS) x Jadson Andre (BRA) x Victor Ribas (BRA)

Bateria 8 – Paulo Moura (BRA) x Brandon Jackson (ZAF) x Kirk Flintoff (AUS) x Willian Cardoso (BRA)

Bateria 10 - Ricky Basnett (ZAF) x Kyle Lane (ZAF) x Yadin Nicol (AUS) x Simão Romão(BRA)

Bateria 11 – Matt Wilkinson (AUS) x Raoni Monteiro(BRA) x Dane Gudauskas (USA) x Drew Conrtney (AUS)

Bateria 12 - Marco Polo (BRA) x Antonio Bortoletto (ZAF) x Blake Thornton (AUS) x Casey Grant (ZAF)

Fonte

quarta-feira, 22 de abril de 2009

Katherine Melo Bodyboarding inaugurado em Camboriú

Mesmo debaixo de muita chuva, o Katherine Melo Bodyboarding Pro 2009 foi inaugurado na quarta-feira em Balneário Camboriú. Em ondas ainda pequenas de meio metro de altura na Praia do Estaleirinho, foram realizadas as oito baterias da primeira fase masculina e as principais estrelas estréiam nesta quinta-feira na segunda etapa do Circuito Mundial da International Bodyboarding Association (IBA).

Os destaques do primeiro dia foram do Brasil. O potiguar Marcus Lima alcançou o maior placar – 13,75 pontos de 20 possíveis. Já a maior nota foi 7,5, recebida por dois bodyboarders, primeiro pelo catarinense Emanuel Poffal e depois pelo capixaba Leonardo Kale.

"Pela manhã, com a maré mais seca, as condições estavam melhores, com ondas manobráveis, então deu para gente iniciar o campeonato", disse Flávio Brito, diretor técnico da IBA no Brasil. "Com a enchida da maré e a entrada do vento, as condições pioraram um pouco, então decidimos parar o evento na primeira fase, até porque o mar vai estar bem melhor amanhã (quinta-feira). Vai ser o dia da entrada dos tops tanto do masculino como do feminino, então a gente tem que botar eles nas melhores condições para que possam apresentar um bom espetáculo dentro d´água".

As maiores estrelas do masculino só entram na terceira fase, que será inaugurada pelo hexacampeão mundial Guilherme Tâmega. O octacampeão Mike Stewart, havaiano de 46 anos de idade, estréia na terceira bateria e só chegou em Santa Catarina às 20 horas da quarta-feira. Outro campeão mundial, Paulo Barcellos, está na quinta. Já o baiano Uri Valadão, defensor do título mundial e também do Katherine Melo Bodyboarding Pro 2009, é um dos cabeças-de-chave da sétima bateria, logo após a do vice-campeão da etapa brasileira, o catarinense Luis Villar.

Mas, a segunda fase que vai abrir a quinta-feira também está recheada de destaques, como o pupilo de Guilherme Tãmega, Francirley, o potiguar Marcus Lima que foi campeão mundial do ISA Games em 2008 em Portugal, além de Eder Luciano, catarinense que já foi campeão europeu, e o cearense Roberto Bruno, pentacampeão brasileiro. Já na categoria feminina, todas as 32 participantes foram divididas nas oito baterias da primeira fase. A grande estrela é a tetracampeã mundial Neymara Carvalho, que chegou em Balneário Camboriú em terceiro lugar no ranking de 2009. A atual vice-campeã mundial, Jessica Becker, ficou em quarto na final da primeira etapa em Pipeline, Havaí, que terminou com a porto-riquenha Luz Marie Peres em primeiro, seguida pela espanhola Eunate Aguirre.

O Katherine Melo Bodyboarding Pro 2009 é realizado pela FOG Marketing e Eventos com patrocínio do Fundesporte - Fundo de Incentivo ao Esporte da Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte do Governo do Estado de Santa Catarina; da Prefeitura de Balneário Camboriú e da Fundação Municipal de Esportes.

Apoio do Hotel Plaza Camboriú, Sky Beach, Marauto Rentacar, Parque Unipraias, Sindisol, Convention & Visitors Bureau, Fibratur e a Gol como transportadora oficial do evento; divulgação da Ric Record e Rádio Jovem Pan; organização da IBA, CBRASB (Confederação Brasileira de Bodyboarding), FECAB (Federação Catarinense de Bodyboarding), ACAMBODY (Associação Camboriú de Bodyboarding) e apoio do Instituto Anjos do Mar.

João Carvalho

sexta-feira, 17 de abril de 2009

The Letter

Para terminar bem a semana e inspirar o fim de semana, segue abaixo o um clipe da música "The Letter" do Xavier Rudd com senas do filme "Surf Adventures".

quinta-feira, 16 de abril de 2009

Convocação Urgente

A Federação Gaúcha de Surf, juntamente com os familiares, convoca todos os surfistas do Estado, simpatizantes e amigos da Imprensa, para participar da Missa de Sétimo Dia do falecimento de Lucas Boeira Dias, que foi vitima de afogamento após ficar preso em um cabo de uma rede de pesca no município de Capão da Canoa. A cerimônia será realizada na próxima sexta-feira (17/04), às 19 horas, na Igreja São Francisco, localizada na Rua São Luiz, 607, no Bairro Santana, em Porto Alegre.

Toda a comunidade do Surf Gaúcho esta de Luto pelo triste acontecimento. Convidamos a todos para se unir no “Luto por uma luta”. Não deixe de participar!

“Praia segura, Surf Legal”

Gabriel de Mello
Assessoria de Comunicação da Federação Gaúcha de Surf
51 99429922

quarta-feira, 15 de abril de 2009

Campeã: a primeira a gente nunca esquece

Se tivesse vencido três das cinco finais que perdeu nestes últimos dois anos, Silvana já poderia ter conquistado um título mundial. Por Rosaldo Cavalcanti

Domingo passado a cearense Silvana Lima, 24 anos, derrotou a australiana Stephanie Gilmore, 21 anos, e conquistou o título da segunda etapa do ASP Women’s World Tour 2009. A final foi disputada nas direitas de Bell’s Beach, na Austrália.

Depois de perder todas as cinco finais que disputou durante a sua carreira, a vitória em Bell’s foi a primeira da brasileira na primeira divisão. Com os pontos que somou na perna australiana, Silvana assumiu a vice-liderança no ranking mundial da primeira divisão feminina. A atual líder é a australiana Stephanie Gilmore, bi-campeã mundial (2007-2008) e vencedora da primeira etapa desta temporada.

A vitória em Bell’s colocou Silvana em condições de disputar o título mundial este ano. Mas para chegar ao final desta temporada em condições de lutar pelo titulo da primeira divisão feminina, a cearense terá que vencer outras finais em 2009.

Seu talento e sua capacidade de chegar a mais finais este ano são indiscutíveis, mas o fato é que nas últimas duas temporadas a cearense perdeu cinco seguidas.

Se tivesse vencido três das cinco finais que perdeu nestes últimos dois anos, Silvana já poderia ter conquistado um título mundial.

A vitória em Bell’s serviu pra quebrar o gelo, dar mais confiança para Silvana e pode marcar uma virada na sua carreira. Principalmente porque suas derrotas em finais têm mais a ver com o aspecto psicológico e emocional do que o técnico.

A real é que atualmente as chances de um surfista brasileiro conquistar um título mundial da primeira divisão são muito maiores na categoria feminina.

Entre os homens, Adriano de Souza, o “Mineirinho”, é o que tem chances. Mas é improvável que ele consiga conquistar o título mundial da primeira divisão nesta temporada. Quem sabe daqui a um...dois anos?

Para Silvana a tarefa deve ser mais fácil. Suas chances de conquistar um título histórico – jamais um surfista brasileiro foi campeão mundial da primeira divisão – são reais este ano.

Sua maior adversária deve ser mesmo Stephanie Gilmore. Com apenas 21 anos de idade, três anos mais jovem que a brasileira, a australiana já provou que sabe vencer finais e, mesmo sendo uma das surfistas mais jovens do circuito, não costuma se intimidar quando enfrenta suas principais adversárias.

Confiante no seu surf e liderando o ranking depois de disputar as finais das duas primeiras provas desta temporada, Steph é a favorita para vencer seu terceiro título mundial este ano.

Oxála a vitória em Bell’s seja o início da arrancada de Silvana em direção ao título mundial de 2009.

A próxima etapa da primeira divisão feminina será disputada no Rio de Janeiro, cidade onde Silvana Lima reside, e será extremamente importante na disputa pela liderança do ranking mundial.

Ranking ASP Women’s Tour 2009 – 2 etapas:
01: Stephanie Gilmore (AUS) – 2.172 pontos
02: Silvana Lima (BRA) – 1.560
03: Sofia Mulanovich (PER) – 1.308
03: Paige Hareb (NZL) – 1.308
05: Melanie Bartels (HAV) – 1.152
06: Sally Fitzgibbons (AUS) – 1.116
06: Coco Ho (HAV) – 1.116
08: Rebecca Woods (AUS) – 1.104
09: Samantha Cornish (AUS) – 912
09: Jacqueline Silva (BRA) – 912
09: Chelsea Hedges (AUS) – 912
09: Bruna Schmitz (BRA) – 912
13: Amee Donohoe (AUS) – 720
13: Rosanne Hodge (AFR) – 720
13: Alana Blanchard (HAV) – 720
16: Layne Beachley (AUS) – 360
16: Jessi Miley-Dyer (AUS) – 360

Texto: Rosaldo Cavalcanti

terça-feira, 14 de abril de 2009

Brasileiros eliminados do Rip Curl Pro 2009

Foram disputadas 10 baterias da 2 etapa em Bell's Beach, porém por inconsistências das ondas a etapa foi transferida para Winkipop, situado à esquerda de Bell's.

Jihad foi o último a entrar em ação em Bell's e se deu mal no duelo com o australiano Tom Whitaker.

O Jihad teve problemas com as ondas e ainda cometeu um erro crucial ao ficar mal posicionado quando tinha a prioridade, deixando Whitaker surfar uma boa onda que poderia ter lhe dado à vitória.

"Preciso treinar mais nessa onda. Ela é um pouco balançada, bem difícil. Por uma bateria não foi para Winki e queria que fosse para lá, pois é uma onda um pouco mais oca e mais fácil de ser surfada", lamenta Jihad.
"Queria mandar um abraço para a galera que torceu por mim e pedir desculpas por não conseguir um bom resultado", conclui o paranaense.
Adriano de Souza estreou contra Drew Courtney. O brasileiro demorou para surfar sua primeira onda e começou com uma nota 7. Na mesma série, o australiano arrancou uma nota 9 dos juízes. Mineirinho pegou outra onda boa e virou o placar com 7,67 pontos que recebeu. Mas, o australiano passou na frente de Adriano e venceu.

Resultados da 2ª fase

1: C. J. Hobgood (EUA) <-16.00 x 11.00 Mick Campbell (AUS) 2: Chris Ward (EUA) 10.67 x 16.93-> Taylor Knox (EUA)

3: Kai Otton (AUS) <-12.67 x 12.50 Dayyan Neve (AUS) 4: Joel Parkinson (AUS) <-16.76 x 11.66 Michel Bourez (TAH) 5: Mick Fanning (AUS) <-17.16 x 15.27 Tiago Pires (PRT) 6: Bobby Martinez (EUA) <-16.40 x 12.50 Tim Boal (FRA) 7: Damien Hobgood (EUA) 12.17 x 13.00-> Jordy Smith (AFR)

8: Kelly Slater (EUA) 13.83 x 14.67-> Owen Wright (AUS)

9: Bede Durbidge (AUS) 15.84 x 16.10-> Adam Robertson (AUS)

10: Tom Whitaker (AUS) <-12.57 x 9.67 Jihad Khodr (BRA) Winkipop: 11: Adriano de Souza (BRA) 15.60 x 16.07-> Drew Courtney (AUS)

12: Jeremy Flores (FRA) 13.47 x 15.60-> Kekoa Bacalso (HAW)

13: Taj Burrow (AUS) x Jay Thompson (AUS)

14: Tim Reyes (EUA) x Kieren Perrow (AUS)

15: Adrian Buchan (AUS) x Dean Morrison (AUS)

16: Fredrick Patacchia (HAW) x David Weare (AFR)

Fonte
Foto: ASP Kirstin / Getty Images

Ocorreu um erro neste gadget
Template by - Abdul Munir | Daya Earth Blogger Template | Política de Privacidade