terça-feira, 24 de junho de 2008

3ª etapa do mundial de bodyboarding em Shark Island


Tudo pronto para a próxima etapa do circuito mundial de bodyboard.
A partir do dia 27 de junho começa o Trials para um dos maiores eventos do tour. Shark Island, na Austrália, será palco de uma dos campeonatos mais esperados do ano. As triagens começam no dia 27 de junho, em Cronulla Beach, e vão até o dia 29. A partir do dia 1 de julho o evento principal começa e a janela de espera vai até o dia 20 do mesmo mês.

Vale lembrar que a etapa terá cobertura ao vivo via internet pelo site www.ibatour.com

O Brasil será bem representado nas águas australianas. A equipe verde amarela será composta por nada menos que Guilherme Tâmega, hexacampeão mundial e tricampeão em Shark, Luis Villar, atual terceiro colocado no circuito, Uri Valadão, líder do ranking mundial em 2008 e vencedor da útlima etapa no Brasil, Paulo Barcellos, campeão mundial e vencedor da primeira etapa em Pipeline, e Magno Oliveira. O grande rival dos brasileiros será o aussie Ben Player, atual quarto colocado no ranking mundial e vencedor de Shark wm 2007.

Além disso, outro nome de peso do Brasil estará na Austrália representando as cores de nosso país. No entanto, esse componente nao estará na água, mas sim fora dela mais precisamente na direção de arbitragem. Francisco Garritano será o Head Judge do evento, mostrando que o Brasil não tem só os melhores na água, mas também fora dela.

Chico compõe a diretoria de arbitragem do circuito mundial, ao lado do português Luis e do australiano Craig, e sempre atua como Head nos principais eventos internacionais.

A responsabilidade em um campeonato desse porte é muito grande, mas o brasileiro está acostumado com a pressão e mostra o caminho para um bom trabalho. "A responsabilidade de ser head judge de um campeonato com um nível desses é a mesma que a de qualquer outro. Lógico que o nível de surf e de ondas aumenta,e o head judge é o papel chave para que o quadro técnico e o evento corram da melhor maneira possível,dentro do que a proposta e o critério do mar exigem. O quadro técnico tem que acompanhar o nível. Já fui head judge em Shark outras vezes, mas basicamete, a chave é sempre a mesma:concentração,responsabilidade e compromisso", relatou Chico.

O head judge ainda relatou que o evento desse ano será diferente e muito mais interessante do que os anteriores.

"As expectativas são as melhres possíveis,pois vamos ter um campeonato com a maior mesclagem de nações na história de Shark,em que os australianos sempre foram a maioria. As disputas serão muito acirradas,ainda mais que muitas das grandes estrelas buscarão recuperar posições que não foram alcançadas".

Os brasileiros vão para Shark tentar manter a hegemonia do país, que até então domina o circuito mundial. Vale lembrar que depois da Austrália o circuito volta para o Brasil, onde será realizada a quarta etapa do mundial em Rio das Ostras, entre 24 e 27 de julho.

Ranking Mundial depois da etapa no brasil 2008

Masculino

1 Uri Valadao 2345
2 Paulo Barcellos 2000
3 Luis Villar 1750
4 Ben Player 1678
5 Hugo Pinheiro 1630
6 Pierre Louis Costes 1596
7 Guilherme Tamega 1540
8 Amaury Laverhne 1513
9 Yeray Martinez 1363
10 Silvano Lourenco 1303
11 Jeff Hubbard 1290
12 Magno Oliveira 1225
13 Manuel Centeno 1200
14 Stephan Stamm 1040
15 Ardiel Jimenez 947
16 Gastao Entrudo 939

Feminino

1 Joselaine AMORIM 1000
2 Naara CAROLINE 860
3 Neymara CARVALHO 730
3 Maira VIANA 730
5 Mandy Zieren 610
5 Isabella SOUSA 610
5 Eunate Aguirre 610
9 Catarina SOUSA 610
9 Maylla VENTURIN 500
9 Natasha SAGARDIA 500
9 Chiaki Okuyama 500
9 Desiree KINASHI 500
9 Ayako HARA 500
9 LuzMarie GRANDPEREZ 500
9 Claudia FERRARI 500
9 Nicole CALHEIROS 500

Texto: Danilo Caboclo - Assessoria de Imprensa da CBRASB

Fonte

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Ocorreu um erro neste gadget
Template by - Abdul Munir | Daya Earth Blogger Template | Política de Privacidade