segunda-feira, 4 de agosto de 2008

Jacque Silva vence em Portugal e entra no G-6 do WCT

Apesar do prazo até domingo, o WQS de Cascais foi encerrado nessa sexta-feira para aproveitar as grandes ondas de 2 metros de altura na Praia do Guincho. E a etapa seis estrelas da divisão de acesso mundial terminou com festa brasileira de Jacqueline Silva. Com a vitória sobre a australiana Rebecca Woods na final, a catarinense também comemorou sua entrada no grupo das seis surfistas que o WQS indica para a elite do WCT.

O título era a condição mínima para a única bicampeã mundial da divisão de acesso do ASP World Tour alcançar a zona de classificação em Portugal. E Jacqueline derrotou duas concorrentes diretas dessa batalha para chegar à bateria decisiva. A primeira vítima foi Laurina McGrath, quando a catarinense atingiu exatos 17 pontos, marca só superada no último dia pelos 17,15 pontos de outra australiana, Jessi Miley-Dyer, na última quarta-de-final.

Depois, por uma pequena diferença, Jacque Silva despachou a neozelandesa Airini Mason na semifinal com um apertado placar de 11,85 x 11,25 pontos. Na grande final, as ondas já não apresentavam boas condições e Jacque praticamente garantiu o título com a nota 8,5 recebida logo em sua primeira apresentação. Foi a única onda boa que entrou na bateria decisiva. A brasileira ainda somou uma nota 2,60 na última onda, enquanto a australiana computou 3,50 e 2,25 no placar encerrado em 11,10 x 5,75 pontos.

A vitória rendeu um prêmio de U$S 4.500 (quase R$ 7.000) e 2.500 pontos que levaram Jacqueline Silva da 15ª para a sétima posição no ranking das nove etapas completadas em Portugal. Está logo abaixo de Bruna Schmitz, paranaense que não passou da sua estréia em Cascais, sendo eliminada junto com a paraibana Diana Cristina pela havaiana Bethany Hamilton e por outra brasileira, a catarinense Marina Werneck.

Marina Werneck terminou em 13º lugar, Bruna Schmitz ficou empatada em 25º com a paulista Suelen Naraisa e a argentina Ornella Pellizzari. Já a paraibana Diana Cristina e a paulista Cláudia Gonçalves dividiram a 37ª posição em Cascais.

As próximas etapas importantes do WQS feminino serão no Brasil, com três provas com nível 4 estrelas de 1.500 pontos. A primeira será nos dias 8 e 9 de setembro, antecedendo a igualmente próxima etapa do WCT feminino que também será disputada no Rio de Janeiro, novo palco do Billabong Girls Pro que até o ano passado era realizado em Itacaré, no litoral sul da Bahia.

Depois do Billabong Girls Pro Rio na Praia da Macumba, tem duas etapas seguidas abrindo a "perna brasileira de fim-de-ano" da ASP South America. A primeira nos dias 01 a 05 de outubro será no Costão do Santinho, em Florianópolis (SC). E nos dias 06 a 12, as meninas competem junto com os homens na estréia do Rio de Janeiro International na Praia do Arpoador, berço do esporte das ondas no Brasil.

Ranking WQS 2008 (após 9 etapas):

1º: Sally Fitzgibbons (AUS) - 9.695 pontos
2º: Jessi Miley-Dyer (AUS) - 7.520
3º: Rosanne Hodge (AFR) - 7.415
4º: Rebecca Woods (AUS) - 7.230
5º: Paige Hareb (NZL) - 7.120
6º: Bruna Schmitz (BRA-PR) - 6.790
7º: Jacqueline Silva (BRA-SC) - 6.725
8º: Alana Blanchard (HAV) - 6.695
9º: Laurina McGrath (AUS) - 6.155
10º: Claire Bevilacqua (AUS) e Bethany Hamilton (HAV)- 6.155

Fonte

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Ocorreu um erro neste gadget
Template by - Abdul Munir | Daya Earth Blogger Template | Política de Privacidade