terça-feira, 13 de abril de 2010

Formando campeões dentro e fora d’água

O sonho de pegar onda e ser um grande campeão de surfe pode se tornar realidade para muitos jovens e crianças do Rio de Janeiro, de todas as classes sociais. Inspirada nos mais diversos surfe clubes da Austrália, a O’Surfe (Organização Surfe do Brasil) está mais do que nunca voltada para o alto rendimento esportivo. A ONG, que agora atua como um Centro de Treinamento em surfe, conta com diversos profissionais para o aperfeiçoamento nas ondas.

O Centro de Treinamento O’Surfe, através do esporte dos reis, está formando uma nova geração de atletas como o potiguar John Max, 18 anos, que já treina no clube desde 2007 e é atualmente o mais jovem atleta do Brasil Surf Pro 2010. Com mais de 300 jovens aguardando a sua chance na fila de espera, a O’SURFE atua, além da integração social e familiar, na formação de novos talentos para o esporte e não apenas ensiná-los a ficar em pé sobre a prancha.

Para tanto, é feito um acompanhamento individual de cada atelta, que conta com psicólogo, treinamento técnico e tático filmado em vídeo (já priorizando os novos critérios de julgamento), surflates (pilates específico para o surfe), cama elástica, quiropraxia, jiu-jitsu, natação, nutrição e yôga. “Há uma grande diferença entre promover a iniciação esportiva e preparar atletas para o alto-rendimento nas competições. Para tanto, disponibilizamos uma equipe de profissionais especializados nas diversas áreas do treinamento desportivo para implementar este novo projeto”, disse o shaper Henry Lelot, fundador da ONG e coordenador do projeto.

A integração social continua sendo prioridade, mas o trabalho agora passa a abranger atletas de todas as classes sociais, na medida em que todas as atividades estão abertas ao público. No final de 2009, a ONG ganhou o certificado de Mérito Esportivo, do Governo do Estado do Rio de Janeiro, o qual proporciona incentivo fiscal para empresas que tenham interesse em incentivar o projeto (com redução de 4% no ICMS). Em 2010, estão inscritos cerca de 50 jovens de comunidades de toda a orla do Rio, entre elas, o Terreirão (Recreio dos Bandeirantes), Rocinha, Cantagalo, Vidigal, entre outras. A estrutura conta com sala para atividades físicas, sala de informática, sala de vídeo, refeitório, alojamento, oficina-escola e show-room de pranchas e acessórios.

Além do John Max, outros atletas têm se destacado bastante nas competições no estado do Rio, entre eles, Venâncio Pimenta, 17 anos, reconhecido como a nova revelação do Recreio (comunidade do Terreirão), Lucas Soares, 13 anos, que já foi considerado um dos melhores do Rio em sua categoria. Bem como Cristiano Gomes, 12 anos, que já ganhou diversas etapas do estadual do Rio e Vitor Soares, 12 anos, que chegou a muitas finais no ano passado, sendo um dos destaques de 2009.

Viviane Freitas

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Ocorreu um erro neste gadget
Template by - Abdul Munir | Daya Earth Blogger Template | Política de Privacidade